Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
31°
cotação atual R$
CORRENTES DE PLÁSTICO

Exposição mostra que moda e meio ambiente podem andar de mãos dadas

quinta-feira, 27/06/2019, 21:58 - Atualizado em 28/06/2019, 07:46 - Autor: Com informações de divulgação


|

Há várias maneiras de levar uma vida sem agredir o meio ambiente e uma delas pode ser através dos 3Rs da sustentabilidade: reduzir, reutilizar e reciclar.

São ações práticas que visam estabelecer uma relação de harmonia entre consumidor e a natureza.

Adotando estas práticas, é possível reduzir gastos (consumo desenfreado), além de favorecer o desenvolvimento sustentável (respeito e proteção ao meio ambiente). E a moda é uma das maneiras de se engajar nesse estilo de vida mais saudável. 

Mas o que seria uma moda consciente? No mundo moderno e com uma variedade de tecnologias, temos a opção de comprar produtos que garantam que aquela peça não polua a natureza. Também podemos comprar peças já utilizadas (através de brechós e bazares). E uma prática que vem ganhando força é através do reaproveitamento: transformar o que iria para o lixo em algo novo.

Foi com essa pegada que a designer de moda, atriz e produtora Andréia Rezende defendeu o artigo “Correntes de Plástico” na conclusão do curso de Moda, em Belém.

A pesquisa mostrou que o descarte de material na natureza sem a devida responsabilidade, causa danos ao bem-estar de todos os seres vivos do planeta. Com ideias voltadas para o pensamento consciente em relação ao meio ambiente, o projeto apresenta uma alternativa de reaproveitamento de resíduos plásticos aplicado à moda de acessórios.

E ela decidiu ir além, sair do papel e transformar o conceito em prática, através da Exposição de bolsas que leva o mesmo nome: “Correntes de Plástico”.

“‘Correntes de Plástico’ é provocativa. Propõe uma reflexão para enxergar um sistema que ajude a minimizar os efeitos negativos causados por esses resíduos na natureza, alinhando moda e o respeito aos animais”, diz o material de divulgação da exposição.

A coleção utiliza um dos materiais mais descartados em rios e oceanos: os plásticos. Para se ter uma noção da gravidade: mais de 100 mil animais marinhos morrem por ano por causa do lixo gerado pela indústria de pesca.

A coleção é inspirada nas águas barrentas dos rios da Amazônia, fauna e mangues. Mostra que é possível ajudar na conservação de vidas, com uma opção de escolha consciente: pelo planeta, pelas pessoas, pelos animais.

Além da coleção, uma instalação com recipientes plásticos e rede de pesca vai causar uma certa “inquietação” para as pessoas que estiverem presentes no evento. “A proposta é fazer com que o público se sinta sufocado, assim como os animais quando estão presos em redes de pesca” diz Andréia Rezende.

A abertura da Exposição “Correntes de Plástico” vai ser no dia 29 de junho, às 10h, no Discosaoleo. Uma boa oportunidade para conhecer o trabalho dessa artista e perceber com um olhar diferente que moda e meio ambiente podem andar de mãos dadas.

SERVIÇO: a exposição “Correntes de Plástico” abre no dia 29 de junho (sábado), no Discosaoleo (Tv. Campos Sales, 628, entre Riachuelo e General Gurjão, no bairro da Campina), a partir das 10h. Às 16h horas show do Loc Di Plastik. Entrada R$10.

|
|

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS