Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Entretenimento

DESFALQUE

Banda BTS perderá dois integrantes em 2020; entenda

quarta-feira, 27/11/2019, 12:53 - Atualizado em 27/11/2019, 12:53 - Autor: FOLHAPRESS


Os jovens coreanos estão conquistando o mundo com uma nova versão das boys bands
Os jovens coreanos estão conquistando o mundo com uma nova versão das boys bands | Reprodução

Os membros da banda de k-pop BTS não serão dispensados do serviço militar obrigatório, segundo informou à Reuters o Ministério da Defesa do país.

Apesar dos fãs pedirem que o grupo recebesse tratamento especial, o ministro da Cultura do país, Park Yang-woo, confirmou que não haverá exceções para celebridades. "Isentar artistas da cultura pop do serviço militar, embora tenham feito uma contribuição à reputação do país, não se alinha com a postura do governo de manter a justiça e a equidade", disse o ministério ao anunciar a decisão na quinta-feira (21).

Praticamente todos os homens sul-coreanos saudáveis devem prestar cerca de dois anos ao exército, até completarem 28 anos. Exceções são raras, mas já foram feitas para alguns músicos e atletas que vencem competições internacionais. 

Em 2018, Son Heung-min, que joga no time Tottenham Hotspur, recebeu uma dispensa após ajudar a seleção a conquistar o ouro nos Jogos Asiáticos. O Ministério da Defesa disse que menos de 45 pessoas foram dispensadas neste ano; mulheres são isentas.

Os sete integrantes da BTS, cujas idades variam entre 22 e 26 anos, estão fazendo sucesso mundialmente, tendo três álbuns no topo da parada norte-americana Billboard em menos de um ano, uma indicação ao Grammy e apresentações que vão de Nova York à Arábia Saudita.

Uma vez prestando o serviço militar, a banda provavelmente não poderá continuar. É possível fazer pequenos intervalos para encontrar a família, mas espera-se que o foco dos jovens seja no trabalho.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS