Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
24°
cotação atual R$

Entretenimento

TURBULÊNCIA

Solange Almeida ganhava menos que Xand e joga Aviões do Forró na Justiça

quinta-feira, 30/05/2019, 19:30 - Atualizado em 30/05/2019, 19:30 - Autor: Marli Portilho


Solange entrou na justiça contra o ex-companheiro de banda
Solange entrou na justiça contra o ex-companheiro de banda | Divulgação

A saída da cantora Solange Almeida da banda Aviões do Forró em 2016 pegou todo mundo de surpresa.

Até então, Sol e Xand Avião sempre negaram que houvesse brigas na banda e a explicação sempre foi a de a cantora iria investir na carreira solo e diminuir a correria dos shows.

No final do ano passado, no entanto, Solange confessou em uma entrevista para o GNT que realmente foi demitida da banda.

Agora, foi revelado que Solange abriu um processo civil milionário contra o Aviões e está pedindo nada mais, nada menos que R$5 milhões por tudo que deixou de ganhar no tempo esteve na banda.

A notícia foi dada pelo colunista Leo Dias, do UOL. Segundo ele, Solange era dona de 25% do grupo, mas mesmo assim ela diz ter sido expulsa da banda, com a promessa de receber tudo a que tinha direito. Mas não recebeu absolutamente nada.

Conforme Leo Dias, Solange recebia menos que o companheiro de palco. Da parte destinada aos cantores, Xand levava 70% e Solange apenas 30%. Dias revelou ainda que todos os empresários ganhavam mais que a cantora, que sempre teve carisma e era querida pelo público.

O Aviões do Forró está com todos os bens da empresa bloqueados pela Justiça brasileira por conta de um grande processo por sonegação fiscal e, durante a sua carreira solo, Solange sofreu bastante com a força do Aviões do Forró.

De acordo com o colunista, os empresários do Aviões tentaram boicotar a cantora para que ela não fosse contratada nos festivais de forró e que as músicas dela tocassem pouco nas rádios.

OUTRO LADO

Em entrevista a Leo Dias, Carlos Efrem, o advogado de Isaias Duarte, um dos empresários do grupo, afirmou desconhecer os bastidores de Solange Almeida x Aviões do Forró. Para ele, a saída da cantora da banda aconteceu porque Sol viu a ascensão do sertanejo feminino e quis seguir carreira solo.

"Na questão societária ela sempre recebeu dentro do percentual dela. Isso vai ser demonstrado tecnicamente depois de uma avaliação com perito. Não basta o que Solange diz, quem vai dizer isso é um perito. Nós estamos preparando todo o material técnico e vamos entregar ao Juiz. O perito vai dizer quais são os haveres ou deveres. Muitas vezes o balanço é negativo", afirmou Carlos Efrem.

Ainda na entrevista, ele confirmou que ainda há questões financeiras a serem acertadas com Solange. "Quando a Solange saiu nós deixamos pra acertar com ela depois por conta da questão fiscal do Aviões do Forró, que a Receita estava em cima. A Receita ainda está operando e não autuou o Aviões, mas nós já fomos até lá e apontamos quanto de imposto deveríamos pagar, e estamos pagando antes mesmo de sair a autuação. A empresa está pagando rigorosamente em dia seus impostos que deviam e por isso deixamos para resolver a questão da Solange depois".

Já a assessoria de imprensa da artista divulgou uma nota assinada pelo advogado Livelton Lopes que diz que a cantora é autora de uma ação contra os ex-sócios Carlinhos Aristides, Isaias Cd´s, Xand Avião e Cláudio Melo.

Ele inicia explicando que antes de ingressar com qualquer processo judicial, Solange Almeida tentou de todas as maneiras resolver as questões existentes com seus ex-sócios através do diálogo. “Ocorre que passados mais de dois anos de sua saída da banda Aviões do Forró, a mesma não encontrou reciprocidade nas tratativas amistosas que fez".

"O referido processo não é de natureza criminal e sim cível, não tratando de quaisquer questões pessoais entre os ex-sócios e nem muito menos fazendo acusações de qualquer natureza sobre os mesmos! O único objetivo da ação judicial em questão é a de ver reconhecidos os direitos da artista Solange Almeida pelos seus mais de 11 anos de banda Aviões do Forró e que até agora não foram pagos pelos administradores da empresa e demais sócios que permaneceram na banda", continua o texto.

“É absurda e leviana a afirmação de que Solange Almeida estaria se utilizando de um processo criminal por assédio sexual para com isso pressionar um de seus sócios a pagar o que lhe é devido. Por fim, confiamos na justiça e estamos certos de que ao final do processo todos os direitos da artista Solange Almeida serão reconhecidos pelo Poder Judiciário do Estado do Ceará", conclui o documento.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS