Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
32°
cotação atual R$

Colunistas / Repórter Diário

DESTAQUES

"Burocracia custa vidas", diz Helder sobre respiradores; leia no RD!

sexta-feira, 03/07/2020, 10:46 - Atualizado em 03/07/2020, 10:47 - Autor: Repórter Diário


Acompanhe a coluna desta sexta-feira!
Acompanhe a coluna desta sexta-feira! | Arquivo

Em entrevista à CNN, o governador Helder Barbalho respondeu ontem a questionamentos sobre a compra de 152 respiradores no auge da pandemia. Helder reafirmou que todos os procedimentos aconteceram no pico da pandemia no Estado, principalmente na Região Metropolitana de Belém, onde havia registro diário de cenas de pessoas desesperadas em busca de socorro nas unidades de saúde da capital. “Nós agimos. Buscamos, dentro do que a lei permite no processo de agilidade contratual, fazer as aquisições necessárias. Nós temos de levar em consideração de que, quando se está numa pandemia, a burocracia custa vidas, o tempo perdido custa vidas”.

PRESENÇA

No âmbito da Alepa, até deputados de oposição elogiaram as medidas anunciadas reconhecendo o estilo de Helder na ação rápida efetivada na Sespa, típica do “governador presente”, mote de sua campanha. A medida foi tão surpreendente que não houve nem tempo para a retransmissora da Globo noticiar, com as habituais reticências. A troca foi noticiada com exclusividade no Jornal Nacional. A escolha de um delegado da PF é outro sinal inequívoco de que os bolsões tucanos que agiam no baixo clero do órgão estão com os dias contados e que a casa vai entrar nos eixos.

CENSURA

A Prefeitura de Belém, através da Fumbel, lançou o edital “Embalando a arte na rede”, a fim de beneficiar artistas populares durante a pandemia. Até aí, tudo bem. O problema é que o edital acabou censurando a canção “A Voz do Gueto”, de Everton MC e Pelé do Manifesto. A letra relata o assassinato de um amigo dos compositores, mas, para os doutos avaliadores da Fumbel, é uma apologia à violência. A deputada Marinor Brito (PSOL), presidente da Comissão de Cultura da Alepa, manifestou indignação com a censura imposta aos artistas e exigiu que a decisão seja reavaliada.

PERDA

A Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos comunica o falecimento, ocorrido na madrugada de ontem, do padre João Maria Van Doren, aos 89 anos. Sacerdote e missionário da Congregação dos Crúzios, chegou ao Brasil em 1960. Na década de 70, ele começou a atuar em Belém, assumiu a Paróquia de Nossa Senhora Aparecida no bairro da Pedreira, onde desenvolveu um festejado trabalhado missionário, com intensa participação da comunidade. Padre João Maria foi um dos fundadores da SDDH e da Pastoral Carcerária.

FOGO

O país avança rumo à fase mais crítica de desmatamento e queimadas na Amazônia, sem dispor de um plano para conter a degradação. A destruição cresce entre junho e outubro, meses mais secos do ano na região. Os indicadores mostram que 2020 pode superar o “arco do fogo” de 2019, que foi impulsionado pela ação de garimpeiros e fazendeiros do sul do Pará. O Inpe alerta que junho teve 2.248 focos de incêndio na Amazônia, maior número desde 2007. Representa um aumento de 19,5% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram registrados 1.880 focos.

ÍNDIOS

Sob a alegação de que há um risco real de genocídio, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e seis partidos políticos entraram com ação nesta quarta-feira no STF para obrigar o governo federal a instalar e manter barreiras sanitárias para proteger terras indígenas diante do avanço da pandemia nos povos isolados. A entidade pede o funcionamento imediato da “Sala de Situação” para subsidiar a tomada de decisões dos gestores e a participação de representantes do Ministério Público da Defensoria Pública e dos povos indicados pela Apib.

LINHA DIRETA

Outra lambança feia do pior prefeito de todos os tempos. Inventou de autorizar a abertura dos restaurantes de Belém, Benevides e Santa Bárbara, incluindo balneários, mas inexplicavelmente manteve a proibição para Mosqueiro, onde donos de restaurantes sofrem duplamente para tentar sobreviver.

A venda por entregas é prejudicada porque as pessoas preferem se deslocar até as cidades vizinhas do que pedir para consumir dentro dos carros. A pergunta é: por que dois pesos e duas medidas ou será que Mosqueiro deixou de ser parte da região metropolitana?

Na primeira sessão ordinária do Conselho Seccional da OAB-PA, ontem, conduzida pelo presidente Alberto Campos, os conselheiros aprovaram, por ampla maioria, parecer jurídico (técnico) para solicitar o impeachment do presidente da República, Jair Bolsonaro, em razão da violação da lei de crime de responsabilidade.

Ao todo, foram 31 votos favoráveis, quatro contra e apenas uma abstenção. A OAB-PA é a primeira do Brasil a deliberar a respeito. Agora, a proposição seguirá para o Conselho Federal, para que o tema seja apreciado e pelo Pleno do CFOAB. Se for deferido, o pedido será encaminhado à Câmara dos Deputados.

O Unicef promove, desde 1º de julho, uma série de webinários “Direitos de Ser e Direitos de Ter: os desafios dos povos indígenas no cenário de pandemia e pós-pandemia”, a fim de elaborar estratégias conjuntas, intercomunitárias e interinstitucionais para promoção e garantia dos direitos educacionais indígenas.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS