Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Colunistas / Repórter Diário

LEIA MAIS!

Herança da depredação da cultura paraense é destaque no Repórter Diário

quinta-feira, 16/01/2020, 07:46 - Atualizado em 16/01/2020, 08:10 - Autor: Repórter Diário


Forro do Theatro da Paz desabou e terá de passar por reforma
Forro do Theatro da Paz desabou e terá de passar por reforma | Arquivo

Depois de 20 anos de abandono, o Theatro da Paz passa por reformas que irão recuperar a fachada, o telhado, o forro, o sistema de som e a refrigeração de um dos símbolos da cultura paraense. Ocorre que o abandono ao prédio por parte das administrações tucanas teve um preço. Parte do forro externo da casa de espetáculo caiu, exigindo ações emergenciais. A secretária de Cultura, Úrsula Vidal, esteve no local logo após o ocorrido e providenciou a imediata recuperação do TP. O forro está sendo reparado e o prazo para conclusão é de três semanas.

ABANDONO

E o Theatro da Paz não é a única vítima da era Jatene. Em janeiro de 2019, o forro do Museu do Estado desabou. Em poucos meses foi inteiramente recuperado e hoje o MEP passa por obras de conservação que não aconteciam há décadas. O governo passado dizia sempre não ter verbas para esse tipo de obra. Enquanto isso, a Procuradoria Geral do Estado detectou superfaturamento em praticamente todas as obras do governo tucano, entre as quais a do Parque do Utinga, cujo preço final foi cinco vezes maior que o orçamento original.

MALANDRAGEM

No apagar das luzes do pior governo que Belém já teve, o prefeito tucano resolveu na malandragem – marca de seu desgoverno – sumir com as placas de inauguração dos gestores anteriores. O caso mais absurdo é o do desaparecimento da placa de bronze da inauguração (em janeiro de 2000) da Aldeia Cabana, na gestão Edmilson Rodrigues. Zenaldo passou uma tinta por lá e aproveitou para sumir com a placa. Há fortes indícios de que o mesmo vem acontecendo em outras obras. A deputada Marinor Brito informou ontem que vai acionar o MP em busca de providências.

ANANINDEUA

Uma parceria entre o Estado e a Prefeitura de Ananindeua vai viabilizar a instalação de um complexo cultural na cidade, abrigando vários serviços, como teatro, cinema, memorial, galeria, área de exposição para economia criativa, empreendedorismo e gastronomia, além de lazer para crianças. O governador Helder Barbalho reuniu com lideranças e representantes de movimentos culturais na terça-feira (14) e ressaltou a importância da participação popular na escolha do local onde vai funcionar o complexo. Inicialmente, a ideia é instalar o projeto no Curtume Maguary, considerando o significado histórico dessa área para Ananindeua.

AUDIÊNCIA

O Núcleo de Defesa do Consumidor (Nudecon), da Defensoria Pública, emitiu à Codem recomendações sobre o projeto de privatização do complexo do Mercado de S. Brás. Requerimento dos trabalhadores, artesãos, comerciantes, entidades que representam os permissionários e moradores aponta falta de transparência quanto à proposta de utilização do espaço. A Defensoria recomenda à Codem que se abstenha de lançar o edital até que seja feita uma audiência pública, com ampla participação dos interessados para discussão do modelo proposto pela Prefeitura de Belém.

FARMÁCIAS

A 5ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região manteve sentença proferida pela 2ª Vara da Justiça Federal em Santarém, no oeste do Pará, reconhecendo não existir obstrução legal para que farmácias e drogarias atuem também na comercialização de mercadorias como alimentos, itens de higiene e limpeza (conceito de drugstore). A decisão invalida a restrição imposta pela Anvisa. Na sentença, o juiz federal Érico Rodrigo Freitas Pinheiro, que passou a atuar na 8ª Vara da Justiça Federal no Amazonas, considera que a Anvisa extrapolou o seu poder regulamentar.

LINHA DIRETA

O Governo do Pará assina amanhã um termo de cooperação com a Hydro para construção de Usinas da Paz em quatro bairros de Belém contemplados no Programa TerPaz. A empresa vai doar R$ 60 milhões de reais no prazo de três anos. O governador Helder Barbalho e John Thuestad (Hydro) assinam o documento.

A morte do advogado Maurício Leal Dias, ocorrida ontem, causou grande consternação nos meios sindicais e políticos. Aos 46 anos, Maurício foi um grande militante das causas sociais e da moradia popular. Professor de Direito da UFPA, era também secretário geral do Sindproifes-PA e membro do Conselho Estadual das Cidades.

Acontece hoje, às 19h, no Teatro Margarida Schivasappa (Centur), o lançamento oficial da programação do Campeonato Paraense de Futebol pela TV Cultura do Pará. O evento terá participação do governador Helder Barbalho e será transmitido ao vivo pela TV e Portal Cultura.

Um mutirão foi organizado pelo Núcleo de Atendimento Especializado da Criança e do Adolescente (Naeca), da Defensoria Pública, para atender pais e responsáveis por crianças que não conseguiram matrícula na rede municipal de ensino. O Naeca atende, de 8h às 14h, sem agendamento prévio.

Os responsáveis devem apresentar RG, CPF, certidão de nascimento da criança, comprovante de residência e ficha de inscrição da Semec. Em outubro de 2017, o Naeca ajuizou ação civil pública contra a Prefeitura de Belém para garantir vagas em creches e escolas. A ação tramita na 5ª Vara da Fazenda Pública ainda sem resolução.

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS