Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis

Previsão do Tempo
27°
cotação atual R$

Baladas e Badalados

ATENÇÃO NA HORA DE COMPRAR

Descontos na Black Friday devem chegar a 50%; veja orientações para data

domingo, 10/11/2019, 08:42 - Atualizado em 10/11/2019, 08:42 - Autor: Luiz Octávio Lucas


| Irene Almeida/Diário do Pará

Um dos dias mais aguardados no ano por lojistas e consumidores, a “Black Friday” já é considerada a terceira data em movimentação e vendas no ano, atrás apenas do Natal e o Dia das Mães. As entidades representativas do comércio lojista do Estado calculam um incremento nas vendas que pode variar entre 7% e 12% em relação ao ano passado, embalado pelas promoções com descontos que podem variar entre 30% e 50%, dependendo do tipo de produto e onde ele é comercializado. Este ano cairá no dia 29/11.

Muitos consumidores aguardam a Black Friday para adquirir produtos com descontos, envolvendo principalmente produtos eletroeletrônicos, de informática e celulares que, mais uma vez, devem liderar as vendas, vindo logo a seguir os artigos .de vestuário e calçados.

Isso gera movimentação intensa das lojas de grande e médio porte e, em alguns casos, também de pequeno porte, com programação, antecipação de divulgação e oferta de produtos serviços em condições especiais.

Álvaro Cordoval, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belém (CDL) espera um incremento nas vendas na ordem de 10%, mais que os 7% registrado no mesmo período do ano passado. “Apesar do grande desemprego que ainda impera no país e da estagnação econômica, estamos otimistas com o aquecimento nas vendas. “O comércio paraense se preparou e reforçou seu estoque. Não podemos perder essas vendas”.

Originalmente a Black Friday surgiu no e-commerce mas a cada ano que passa ganha mais espaço no varejo físico de estabelecimentos comerciais. E para prolongar ainda mais o evento, muitas empresas trabalham a data o mês inteiro (“Black Month”) e durante as semanas (“Black Week”). “Nessas ocasiões os descontos podem alcançar até 70%, 80% nas lojas físicas”, garante.

A Black Friday é uma oportunidade do setor para oferecer condições atrativas para o consumidor e assim atrair a demanda. Como consequência, ampliar as vendas e conquistar novos clientes.

INTERESSE

“Anualmente vem crescendo tanto o interesse do consumidor para realizar compras por ocasião do Black Friday, quanto pelo lado do empresário que tem se programado e planejado melhor para aproveitar o momento para incremento nas vendas e também atender as expectativas do consumidor nas lojas físicas e/ou virtual”, destaca Lúcia Cristina Lisboa, assessora econômica da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Pará (Fecomércio).

Ela explica que a data é muito forte para o e- commerce brasileiro, mas, segundo ela, no Pará o hábito de compras on-line ainda está em processo de ampliação e consolidação. “Por isso a movimentação e efetivação de compras na Black Friday ocorrerão em sua maioria nas lojas físicas. Embora seja possível que muitos consumidores paraenses que ainda não realizaram compras on-line utilizem essa data para sua primeira experiência”.

Lúcia lembra que recentemente ocorreu a “Semana Mais Brasil” onde foram ofertados produtos com descontos e alguns consumidores realizaram compras, além do Dia das Crianças, ocorrido mês passado. “No caso do Pará tivemos o Círio onde houve aumento na demanda de compras. Esse conjunto de fatores e mais o nível de endividamento dos consumidores paraenses que hoje é de 60% terão influência sobre a magnitude das vendas que ocorrerão por ocasião da Black Friday”.

Por outro lado, a economista lembra que contribuirão para o aumento nas vendas, os efeitos da liberação das parcelas do FGTS, a redução da taxa Selic e a antecipação do 13º salário. “A nosso ver as projeções serão de aumento nas vendas de 9 % a 12% em relação ao período de 2018”, calcula.

CUIDADOS QUE O CONSUMIDOR DEVE TOMAR

Bernardo Mendes, presidente da Comissão de Direito do Consumidor da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PA) lembra que antes de fazer uma compra é fundamental que o consumidor tenha total conhecimento das condições para compra como avaliação do estabelecimento comercial, condições do produto, formas de pagamento, condições de entrega, garantia (quando houver), requisitos para troca, entre outros. “Para que o consumidor faça uma boa compra a informação é fundamental e prioritária”, ressalta o advogado.

Se a compra for feita pelo consumidor pessoalmente na loja, em contato direto com o produto, é possível que existam promoções que não permitam a trocada mercadoria. “Se o produto estiver em perfeito estado de funcionamento e conservação ou com alguns vícios de estética e que reduzam o tempo de vida útil do equipamento, o consumidor deve ser informado previamente que não é possível a troca”, alerta.

Quando a compra é feita on-line, Bernardo explica que o consumidor tem direito ao que se chama de “arrependimento injustificado”. “Nesse caso o cliente pode fazer uma compra pela internet na oferta e se arrepender antes do recebimento ou em até 7 dias contados da data do recebimento”.

O advogado alerta para o consumidor sempre desconfiar de produtos com descontos muito altos. “Nesses casos deve ser emitido o sinal de alerta, sempre. É preciso checar bem a origem do produto, ver se não é pirata ou similar. Nesse caso o cliente pode comprar gato por lebre e se arrepender”, diz.

No caso dos sites de compra ele recomenda o consumidor sempre acessar sites de reclamação e pesquisar em sites de busca as avaliações das lojas e das compras feitas. “Hoje o consumo se tornou muito fácil com as compras on-line, mas o cuidado precisa ser redobrado, principalmente em épocas de Black Friday onde as compras e ofertas crescem muito. Existem ferramentas fáceis na rede onde o consumidor pode se proteger”.

BLACK FRIDAY

 A data teve origem nos Estados Unidos como forma de “desovar” os estoques de mercadorias e preparar o comércio americano para as vendas natalinas. Hoje é adotada em vários países do mundo, como o Brasil. Este ano cairá no dia 29/11. A estreia da Black Friday do Brasil aconteceu no dia 28 de novembro de 2010, on-line.

O primeiro evento reuniu mais de 50 lojas do varejo nacional. No ano passado a Black Friday cresceu mais de 20% no país em relação a 2017, principalmente no e-commerce. Levantamento da Ebit/Nielsen mostra que as vendas no e-commerce alcançaram R$ 2,6 bilhões no período, alta de 23% em relação a 2017.

(Luiz Flávio/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS