Edição do dia

Edição do dia

Leia a edição completa grátis


24°
R$

_

_

À moda antiga: bailes de Carnaval chegam com tudo no final de semana

sexta-feira, 15/02/2019, 21:32 - Atualizado em 15/02/2019, 21:32 - Autor:


Dois antigos bailes carnavalescos serão resgatados neste final de semana por seus clubes e são uma boa opção para quem prefere a folia em ritmo de marchinhas e músicas regionais. O primeiro será o Baile do Tigre, hoje (15), às 22h, no Pará Clube. As atrações principais são a banda Warilou e o cantor Mahrco Monteiro. No sábado, às 21h, volta a realizar-se o Baile do Pierrot, parte da história da sede social do Clube do Remo. As suas atrações principais são Elói Iglesias e a bateria da Escola de Samba da Matinha.


O vocalista da banda Warilou, Joba, garante que o repertório vai ser um grande aliado desse retorno aos bailes. “A gente vai entrar no clima desse resgate e lembrar os antigos carnavais das marchinhas tradicionais, além de um ‘carnaval com tucupi’, bem rico de vários ritmos daqui, incluindo aquele em que a nossa banda se encaixa, a lambada”. Entre os sucessos da banda estão “Volare”, “Warilou”, “Vem Que é Bom” e “Feitiço” - daqueles que todo paraense conhece bem.


A banda retornou aos palcos cerca de cinco anos atrás e desde então teve poucas oportunidades para fazer parte das programações carnavalescas, nas quais, Joba revela, sempre gostou bastante de fazer o papel de brincantes. “A gente sempre gostou de curtir o carnaval. Só nesses últimos dois anos passamos a estar presentes no também tradicional Baile das Máscaras (da Assembleia Paraense) e no Baile do Centur, ano passado”, afirma.


Ele destaca também essa presença maior da musicalidade paraense no carnaval - que ano passado contou com hits de Dona Onete e algumas pitadas de guitarrada e carimbó. “Voltar aos carnavais junto ao resgate dos bailes, com artistas como o Mahrco Monteiro, a Fruta Quente, vários ritmos locais, tem sido algo muito legal”, diz ele. No baile do Tigre, estão previstos ainda uma bandinha de fanfarra e discotecagem com DJ Neto, da Rádio 99 FM. Assim como a volta do concurso “Melhor Tigre e Tigresa” do baile.


TRADIÇÃO AZULINA


“Ele foi um dos bailes mais tradicionais, evento marcado no calendário da cidade”, garante Carlena Gama, que, junto com Andrea Bezerra, organiza a volta do Baile do Pierrot, no Clube do Remo. “Assim como o Pará Clube está resgatando o Baile do Tigre, nessa nova gestão do clube decidimos resgatar o nosso baile, onde as pessoas só entravam vestidas de pierrot e colombina ou em traje esporte-fino. Era um acontecimento”, rememora. O público que viveu o baile já começa a procurar pelas mesas.


O repertório do baile também vai fazer um passeio pelas marchinhas e com um especialista nelas, o cantor Elói Iglesias, bem conhecido por puxar o Fofó de Belém no carnaval da Cidade Velha. E tem os tradicionais sambas-enredos com a Bateria da Matinha. “Nós somos parceiros da Escola, que este ano está com o projeto ‘Ninho da Coruja’, contra o trabalho infantil. Nós colaboramos com várias ações sociais, pagamos algumas alas da escola e doamos para comunidade; e agora, eles vêm para animar o nosso baile”, comemora Carlena. O baile também conta com DJ Ruano, bem conhecido da torcida azulina, com um setlist que resgata os carnavais de salão.


MARCHINHAS


Clássicos da música paraense arranjados para o carnaval, como “Bom dia, Belém”, “Flor do Grão-Pará”, “Pecados de Adão”, “Ao pôr do sol”, e as famosas marchinhas como “Jardineira”, “Máscara Negra”, “As Pastorinhas”, “Pierrot Apaixonado” e “Chiquita Bacana” prometem animar os foliões durante a 13ª Edição do Baile “Velhos Carnavais”, que será realizado hoje, a partir das 22h na Casa do Gilson, na travessa Padre Eutíquio.


“A gente tá preparando, como sempre, os últimos hits regionais da Dona Onete, Lia Sophia, do nosso povo daqui. A gente transforma tudo isso em marchinha para brincar também. Além das marchinhas tradicionais, vai ter sambas enredos daqui e do Rio de Janeiro”, falou o cantor Yuri Guedelha, que é quem comanda a festa.


A máxima do baile é reviver os carnavais de antigamente e o cantor será acompanhado pelo Sarau Brasil, composto por: Abenatar (sax), Gerson Levy (trompete), Manassés Malcher (trombone), Marquinho Melodia (voz e cavaquinho), Maurício Rato (bateria) e Mauro Ricardo (violão).


“Tem desfile da melhor fantasia masculina e feminina, o folião e foliã mais animado, a gente faz entrega de faixa, prêmios valiosos, que não é nada disso, é tudo uma brincadeira. O espírito é de um baile familiar, em paz, tranquilo, e vai todo mundo a caráter”, adiantou Yuri.


(Aline Rodrigues e Lais Azevedo/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS