Tuédoidé? / Curiosidades

CONFIRA!

Estudo diz se você prefere ser traído por um robô ou uma prostituta

Quinta-Feira, 10/01/2019, 20:47:50 - Atualizado em 10/01/2019, 21:00:58 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Estudo diz se você prefere ser traído por um robô ou uma prostituta (Foto: Reprodução)
O estudo foi realizado pela Universidade de Helsinque e ouviu 432 pessoas (Foto: Reprodução)

O quão ruim é uma traição para você? Você aceitaria ser traído por um robô ou por uma prostituta? Um estudo realizado pela Universidade de Helsinque, na Finlândia, pode responder tudo isso e um pouco mais.

A metodologia da pesquisa consistiu em ouvir 432 participantes, divididos em grupos menores, e cada um escutava a mesma história de alguém indo a um bordel, só que com pequenas alterações.

Alguns ouviam que era um homem, outros uma mulher, que caía na farra. A pessoa em questão era solteira e, em outros casos, era casada. A história seguia dizendo que o protagonista ia para a cama com humanos, enquanto a outra parte recebia a informação de que foram com robôs iguais a uma pessoa de carne e osso.

Após a imaginação ter rolado solta, os participantes respondiam a um questionário, em uma escala de 0 a 7 o quanto aquela história os afetava negativamente. Entre as indagações, estavam: “quão irritado o protagonista te deixou?” ou “quão abominável foi a atitude do protagonista?”.

LEIA TAMBÉM:

RESULTADO

De acordo com o estudo, os casos de maior repulsa foram os que contavam com protagonistas casados que se envolveram com seres humanos. A “condenação” dessas pessoas era 25% maior do que quem se envolvia com robôs - mesmo estando com a aliança no dedo.

MULHERES MAIS JULGADAS

Além disso, as mulheres foram as mais julgadas pelos entrevistados ao comparar com protagonistas homens. A nota média de reprovação foi de 3,2 (de 0 a 7). Enquanto que os homens que passaram pela mesma situação marcaram 2,7.

Na visão dos pesquisadores, o estudo oferece novas possibilidades para entender tanto a cognição sexual humana quanto a moral. “Concentramos em como os seres humanos se relacionam com relações sexuais com os andróides, além das meras fantasias produzidas pela ficção científica como Blade Runner”, conclui.

(Com informações do UOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL