Tuédoidé? / Bizarro

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Bebê é trocada na maternidade e trinta anos depois hospital é condenado a pagar R$ 60 mil

Terça-Feira, 13/03/2018, 21:09:37 - Atualizado em 13/03/2018, 21:24:16 Ver comentário(s) A- A+

Bebê é trocada na maternidade e trinta anos depois hospital é condenado a pagar R$ 60 mil (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Um erro da instituição terminou na condenação de um hospital de Manaus e na indenização de uma cidadã que, ao nascer na maternidade, foi entregue à família errada. A troca dos bebês aconteceu em 1980 e só um exame de DNA pôde comprovar o erro.

O pedido de indenização na Justiça foi dado trinta anos depois pela requerente e a 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) deu provimento ao recurso de apelação.

Os advogados da requerente defendem que, apesar de ter crescido em um ambiente familiar que possibilitou educação, costumes e religião, e sendo registrada por pais não biológicos, é necessário ressaltar que a moça passou por discriminações e foi motivo de chacota porque não tinha os mesmos traços da família.

“Ao longo desses trinta anos, a autora teve que lidar com discriminações e o que era para ser motivo de alegria para a família passou a ser de dor, desconfiança, chacotas e humilhações. Tudo isso porque a autora tinha nascido com traços diferentes da família”, diz a defesa.

Foi graças a uma publicação no jornal em 2013, que falava sobre esses erros no mesmo hospital onde nasceu, que a requerente tomou a iniciativa de realizar exames de DNA, comprovando que não era filha biológica dos pais que a criaram.

“A conduta do hospital apelante por si só é fato ensejador de dano moral, porquanto retirou da apelada a possibilidade de convivência, durante quase trinta anos, com seus genitores legítimos e, consequentemente, privou-os de sentimentos típicos das relações familiares, circunstância que ultrapassa o mero dissabor inerente ao descumprimento de uma relação obrigacional”, destacou o desembargador e relator do processo João Simões.

(Com informações do Portal do Holanda)



Conteúdo Relacionado:





Comentários