DOL QUER SABER

MAIS PERGUNTAS

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Força Nacional deve combater a violência no Pará?

Sexta-Feira, 23/06/2017, 09:17:09 7 comentários Tamanho da fonte: A- A+

Apesar dos esforços do ministro da Integração Nacional Helder Barbalho, que no início deste mês solicitou ao ministro da Justiça Torquato Jardim,  intervenção federal para combater a grave crise de segurança pública instalada no Pará, com presença da Força Nacional de Segurança ou do Exército Brasileiro, o Governo do Estado preferiu não reconhecer a incapacidade de controle da situação e aceitar a ajuda da União.


O triste retrato da violência no Estado reflete diretamente o descaso de ações efetivas de segurança pública a favor da população e foi revelado ontem no lançamento do Atlas da Violência 2017, que traz dados consolidados de 2005 a 2015 em todas as unidades da Federação.


Pará está entre os cinco Estados mais violentos do Brasil e Altamira é apontada como a mais violenta entre as 304 cidades com mais de 100 mil habitantes. Com o total de 116 homicídios em 2015, o que representa uma taxa de 107 por 100 mil habitantes, Altamira supera em mais de três vezes a média nacional, que é de 28,9 homicídios por 100 mil habitantes. 



Há quase um mês, um confronto entre supostos invasores de terra e policiais militares e civis terminou em tragégia, com 10 mortos, na fazenda chamada Santa Lúcia, localizada no município de Pau D'Arco, distante cerca de 50 km de Redenção, no sudeste paraense.


Um dos casos de violência mais recentes na capital paraense foi a chacina na Rua Nova Segunda, no bairro do Condor, em Belém, entre as ruas Tupinambás e Apinages. Ao menos 5 mortos e 15 pessoas feridas, incluindo duas crianças, foi o saldo de uma noite de terror que começou por volta das 22h da última terça-feira (6).


Diante de todo este panorama de violência, você é a favor da vinda da Força Nacional para ajudar no combate da onda de violência no Pará? Deixe seu comentário, o DOL quer saber sua opinião! 


(DOL)

7 Comentários

  • 13054 - jorge roberto da costa sousa - Segunda-Feira, 07/08/2017, 14:23:30

    so ha um jeito: é educar o povo com a palavra de Deus e mudar urgente esse codigo penal q esta morto.

  • 13019 - - Quinta-Feira, 06/07/2017, 18:34:47

    já vem tarde

  • 13003 - - Sexta-Feira, 23/06/2017, 11:21:58

    Não existe segurança em Belém, todos os dias assaltos constantes e mortes. Todo dia vejo menos viatura na rua. Com certeza deve a união intervir para o auxílio, bem como de concurso para novos praças, pois a criminalidade só aumenta, uma vez que não existe concurso para ingressar neste ramo.

  • 13002 - raissa thauany - Sexta-Feira, 23/06/2017, 11:07:56

    Sim claro, porém os policias militares só bem mas treinados para essas ocasiões, o concurso da PM 2016 já vai fazer umk ano parado, estão oferecidas apenas 2.000 vagas, o governador tinha que ter a consciência e chamar muito além disso, a segurança pública tá um caos e com o aumento da população, os poucos Policias não estão conseguindo suprir essa necessidade.

  • 13001 - Anonymus - Sexta-Feira, 23/06/2017, 10:09:19

    Nada como a proximidade das eleições de 2018. Não se faz nada em Belém entre as eleições. Assim, só se trabalha pela segurança, pela saíde, pela educação, pela infra-estrutura quando se aproxima eleições. Depois de eleitos, tudo volta ao abandono. Se liga, povo! Não votem na corja de sempre.

  • 13000 - LUCIA - Sexta-Feira, 23/06/2017, 10:08:31

    sim ja era para esta aqui ajudando a combater essa violencia que esta tomando conta da cidade .

  • 12999 - MARIA - Sexta-Feira, 23/06/2017, 09:58:51

    Sou completamente a favor. Se o governo do Estado não se manifesta, e acredito eu é conivente com esta situação de violencia imensurável - que venha a Força Nacional para nos dar segurança !