Notícias / Tecnologia

SAIBA COMO EVITAR

Criminosos clonam dados, se passam por amigos e aplicam golpes no WhatsApp

Segunda-Feira, 14/01/2019, 10:30:40 - Atualizado em 14/01/2019, 10:51:40 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Criminosos estão clonando contas de WhatsApp para aplicar golpes. Eles fingem que são parentes ou amigos das vítimas e pedem para que a transferência do dinheiro seja feita para uma conta, supostamente de laranjas.

Uma professora, 51 anos, que preferiu não revelar sua identidade, tomou um susto. "Temos um grupo de amigas, de mais de duas décadas. Nos falamos muito em grupo. No começo do mês passado, 6 de dezembro, uma delas que é 'super certinha' me chamou no privado para pedir dinheiro emprestado".

De acordo com a vítima, o perfil da amiga disse que precisava de R$ 2.270 para pagar uma conta com urgência. "Ela me garantiu que depositaria o valor no dia seguinte. Como a conheço e sei que é uma pessoa correta, fiz a transferência", relatou.

A professora sequer desconfiou que estava sendo vítima de um golpe. A polícia conseguiu identificar o golpista, um adolescente de 17 anos.

Além de pedir o dinheiro para pagar um conta, o perfil do golpista ainda pediu uma outra quantia de R$ 2.000 reais. "Ai fiquei desconfiada. Entrei no Facebook da minha amiga e nele havia uma mensagem afirmando que o Whatsapp dela havia sido clonado e estavam pedindo dinheiro em nome dela", conta.

A amiga que teve a conta clonada, também é professora e só descobriu que havia problemas com o WhatsApp dela, quando criminosos tentaram aplicar o mesmo golpe na filha dela. "Minha filha me ligou umas 20h perguntando se eu estava bem. Aí, falou que eu havia pedido dinheiro, mas ela desconfiou e, aí, percebemos que minha linha havia sido clonada."

A professora até tentou cancelar o número de celular, mas o procedimento, só pôde ser feito no dia seguinte. Enquanto a linha não era bloqueada, os golpistas entraram em contato com mais três amigas dela, que não caíram no golpe.

Como é feito a clonagem do número de WhatsApp?

Após o criminoso conseguir dados pessoais de um usuário, ele liga para a opoeradora telefônica se passando pelo cliente e habilita um novo chip de celular com o mesmo número, apesar de não ter roubado o aparelho. E ai que ele se passa por algum parente ou amigo da vítima para pedir dinheiro e conseguir que as vítimas façam a trasnferência para contas de terceiros.

Depois de ter conseguido o número da conta corrente ou do cartão de crédito, utilizando outro método fraudulento, o criminoso consegue evitar que o dono da conta receba alertas de compras ou códigos de segurança (ex. Token SMS), enviados pelo banco.

Um alerta desse tipo de golpe é quando o celular para de funcionar repentinamente.

Como evitar?

  • A maneira mais fácil é protegendo seus dados pessoais, sem revelar senhas e número de documentos para desconhecidos.
  • Quando perceber qualquer movimentação estranha em sua conta corrente, poupança, ou ver que o seu celular parou de funcionar, avise seu gerente ouligue para a operadora do celular.
  • Desconfie de ligações ou mensagens inesperadas. E assim que receber algo parecido, comunicar as empresas responsáveis sobre qualquer tipo de ação em seu nome.
  • Otra dica importante é registrar um boletim de ocorrência na delegacia mais próxima.

(Com informações do Portal Notícias ao Minuto)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL