Notícias / Tecnologia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Descobertas as possíveis fontes de um misterioso fenômeno do universo

Sexta-Feira, 12/01/2018, 07:00:07 - Atualizado em 12/01/2018, 07:00:07 Ver comentário(s) A- A+

Descobertas as possíveis fontes de um misterioso fenômeno do universo  (Foto: Concepção artística de uma estrela de nêutrons, possível fonte do FRB  (Foto: L. Cal)
(Foto: Concepção artística de uma estrela de nêutrons, possível fonte do FRB (Foto: L. Cal)
Concepção artística de uma estrela de nêutrons, possível fonte do FRB  (Foto: L. Calçada / ESO)

 

Entre os tantos mistérios do Universo que intrigam os astrônomos, está o FRB. Sigla em inglês para rajada rápida de rádio, é um poderoso sinal de rádio, com energia equivalente a 500 milhões de sóis, mas com duração de apenas alguns milisegundos.

Observados pela primeira vez em 2007, eles normalmente ocorrem uma vez só, tornando difícil definir a natureza desse fenômeno.

Mas com o FRB 121102 é diferente. Observado pela primeira vez em 2012, nunca parou de emitir sinais. Foram 31 desde 2016, o que proporcionou aos pesquisadores uma oportunidade de, enfim, estudá-lo.

Leia mais:
Cientistas identificam sinais repetitivos vindos dos confins do universo
Astrônomos descobrem origem de misteriosos pulsos de rádio do espaço


Um ano atrás, pesquisadores definiram uma estrela de neutrons em uma galáxia anã, a mais de 3 bilhões de anos luz da Terra, como o local de origem dos sinais.  Agora, utilizando dois dos maiores radiotelescópios do mundo, o Arecibo, em Porto Rico, e o Green Bank, nos EUA, puderam analisar as ondas em frequências extremamente altas.

Descobriram que as rajadas de onda de rádio estão quase 100% torcidas. Em um efeito chamado rotação Faraday, ondas de rádio polarizadas ficam todas torcidas quando passam por um forte campo magnético. Como o FRB 121102 é uma das ondas mais torcidas já mensuradas, isso indica que ele passou por um campo magnético extremamente forte antes de chegar por aqui.

“A única fonte (de sinais de rádio) em nossa galáxia que são tão torcidas quanto o FRB 121102 estão no centro da Via Láctea, uma região dinâmica próxima a um gigantesco buraco negro. Talvez o FRB 121102 está em um ambiente similar em sua galáxia”, afirmou Daniele Michilli, do Instituto Holandês de Rádio Astronomia, que participou do estudo. “Entretanto, essas rajadas de rádio torcidas podem também ser explicadas se sua fonte está localizada em uma poderosa nebulosa ou uma supernova remanescente”.

A expectativa é que, com novos e mais potentes telescópios entrando em operação, mais fontes como o FRB 121102 sejam descobertas. “Nós vamos continuar a observar como as propriedades das tajadas mudam com o tempo”, afirmou outro participante do estudo, JAson Hessels, da Universidade de Amsterdã. “Com essas observações nós esperamos poder distinguir entre duas hipóteses, se é uma estrela de nêutrons próxima a um buraco negro, ou incorporada a uma potente nebulosa”. 


Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app da Globo Mais para ver reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, por R$ 4,90 e baixar o app da GALILEU.

 

Fonte: Revista Galileu







Comentários