Notícias / Polícia

CRIME BÁRBARO

Acusado de matar fazendeiro paraense e tentar estuprar esposa dele é preso

Domingo, 14/04/2019, 18:32:32 - Atualizado em 14/04/2019, 18:32:32 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Acusado de matar fazendeiro paraense e tentar estuprar esposa dele é preso  (Foto: Divulgação Polícia Civil)
(Foto: Divulgação Polícia Civil)

Após quatro dias de investigações, a Polícia Civil do Pará elucidou o assassinato do fazendeiro Ildeval Lima Machado, 53 anos, ocorrido na última terça-feira (9), na zona rural de Ipixuna do Pará, nordeste paraense. O autor do crime, Givaldo Santos Soares do Amaral, de apelido Tuxir, é acusado de ter matado Ildeval e ainda de ter tentado violentar sexualmente a esposa do fazendeiro.

A prisão foi realizada por uma guarnição da Polícia Militar em cumprimento a mandado de preventiva. Os agentes avistaram o suspeito às margens da BR 010 e realizaram a abordagem. Givaldo estava baleado na perna.

O acusado foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento e, depois, apresentado à Delegacia. O preso admitiu ter atirado no fazendeiro, mas alegou não saber o motivo de ter cometido o crime.

Givaldo afirma ter ido à casa da vítima, segundo ele, para pedir a carroça dela emprestada.

Detalhes do crime

As investigações tiveram início ainda no último dia 09 de abril, quando uma equipe de policiais civis da 13ª Seccional Urbana de Paragominas foi deslocada, por volta das 21h, para verificar uma ocorrência de homicídio na Fazenda/Sítio Talismã, localizada a 43 quilômetros na zona rural do município de Ipixuna do Pará.

Os policiais civis e uma equipe de peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) de Paragominas seguiram para o local do crime, onde constataram a morte de Ildeval, vítima de disparo de arma de fogo. A cena estava sendo preservada por três equipes da Polícia Militar de Paragominas.

A testemunha ocular do crime foi a esposa da vítima. Ela foi amarrada durante a ação criminosa. Após matar o fazendeiro, o assassino fugiu levando R$ 400 e o carro da vítima. Givaldo Amaral também confessou ter tentado violentar a esposa de Ildeval, deixando-a amarrada no galinheiro da propriedade rural.

A mulher, no entanto, conseguiu se soltar e ligou para algumas pessoas, pedindo ajuda. No caminho da rota de fuga, o assassino tentou retornar com o veículo para o local do crime, porém o carro atolou em uma vala na estrada da propriedade.

O criminoso então voltou a pé para a fazenda com o intuito de mudar a cena do crime, movendo o corpo da vítima de lugar, limpando o sangue e recolhendo estojo (cápsula) deflagrada. Alguns moradores das redondezas reconheceram o carro da vítima atolado e foram até a propriedade do fazendeiro verificar o que tinha ocorrido. Foi quando encontraram Ildeval morto.

De imediato, a esposa do fazendeiro confirmou que o autor do crime foi “Tuxir”, que trabalhava e morava na fazenda vizinha, cujo proprietário trabalha no município de Paragominas.

Uma guarnição da Polícia Militar foi até a fazenda com a ajuda de um guia e ainda chegou a realizar rondas, mas não conseguiu localizar o criminoso.

A ordem de prisão foi deferida judicialmente e cumprida após o suspeito ter sido encontrado às margens da rodovia BR 010.

As informações são da Polícia Civil do Pará.

(DOL)





Comentários

Destaques no DOL