Notícias / Polícia

DECISÃO

Após receber ‘convite’ para fuga, Edison Brittes é transferido de prisão

Sábado, 09/03/2019, 10:48:33 - Atualizado em 09/03/2019, 11:45:35 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Após receber ‘convite’ para fuga, Edison Brittes é transferido de prisão (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Na última sexta-feira (08), o assassino confesso do jogador Daniel Correa Freitas, Edison Brittes foi transferido da Casa de Custódia de São José dos Pinhais, Região Metropolitana de Curitiba, para a Casa de Custódia da capital, que só recebe presos acusados em casos especiais.

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) informou que a ação foi motivada por uma “questão de segurança”. O Paraná Portal disse em uma fuga foi ofertada através de um bilhete encontrado em São José dos Pinhais.

Porém, a mensagem teria sido interceptada antes mesmo de Edison ler. Na ocasião, ele estava acompanhando as audiências que investigam a morte do jogador Daniel no Fórum de São José dos Pinhais.

O Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) informou que a ação foi motivada por uma “questão de segurança”. O Paraná Portal disse em uma fuga foi ofertada através de um bilhete encontrado em São José dos Pinhais. Porém, a mensagem teria sido interceptada antes mesmo de Edison ler. Na ocasião, ele estava acompanhando as audiências que investigam a morte do jogador Daniel no Fórum da cidade.

“O que ocorre dentro da cadeia é que eles [os presos] recebem bilhetes e em um dos bilhetes existia uma proposta de arrebatamento dele. Um preso fez um bilhete e disse ‘Se você me pagar R$ 70 mil, eu consigo te arrebatar’”, disse Claudio Dalledone, advogado de defesa de Brittes, em entrevista ao Massa News.

Imagem: Reprodução

 

 A proposta, ainda segundo o site, foi deixada na cela de Brittes durante os dias em que o réu se ausentou da Casa de Custódia para participar das audiências de instrução e julgamento. De acordo ainda com Dalledone, o bilhete foi entregue por um preso conhecido como "estelionatário da cadeia", que oferece diversos serviços aos detentos.

O CASO

O jogador Daniel foi torturado e morto em novembro de 2018. De acordo com algumas testemunhas, Edison Brittes cortou o pênis do atleta e matou após pegar ele na cama com a sua mulher Cristiana Brittes. Na ocasião era comemorado o aniversário da filha do casal, Allana. Os três estão presos.

(Com informações do portal Massa News)





Comentários

Destaques no DOL