Notícias / Polícia

MARABÁ

Fábrica clandestina de armas é fechada e proprietário preso

Quarta-Feira, 16/01/2019, 18:17:52 - Atualizado em 16/01/2019, 18:18:18 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Fábrica clandestina de armas é fechada e proprietário preso (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
(Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Uma fábrica de armas clandestinas foi fechada pela Polícia Civil na Folha 16, na Nova Marabá, na terça-feira (15). O local funcionava na casa de Raimundo Mariano da Silva, conhecido como Almirante, que foi preso em flagrante. 

Os policiais localizaram a fábrica após uma denúncia anônima. A Polícia Civil foi informada via Disque Denúncia, de que no imóvel havia farta quantidade de armas de fogo em poder de um armeiro, pessoa que conserta armas.

A partir daí os policiais passaram a investigar no intuito de localizar o endereço. Ao chegar ao local, os agentes se depararam com o Raimundo, que estava na oficina nos fundos do imóvel. Em poder dele, foram encontradas cinco espingardas, dois revólveres, munições e uma grande quantidade de armamento desmontada.

Raimundo Mariano da Silva foi preso. (Foto: divulgação/Polícia Civil)

No momento da diligência, chegou à fábrica Amauri Gomes da Silva portando uma pistola 380, na cintura. Ele teria levado o armamento para consertar.Amauri também foi preso em flagrante e conduzido, juntamente com Raimundo da Silva para a 21ª Seccional de Polícia Civil. O armeiro foi autuado em flagrante por posse de armamento em razão de atividade comercial, que é um crime que não é afiançável.

Já Amauri que estava com a pistola foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo, recolheu fiança e responde o crime em liberdade.Essa não foi a primeira vez que Raimundo foi preso por esse crime. “Ele não é regularizado para consertar essas armas. Ele não tem autorização do Exército para essa atividade. E inclusive, ele já é reincidente, ele já foi preso outras vezes em razão dessa mesma prática”, informou o delegado. 

(Com informações de Alessandra Gonçalves/Marabá)





Comentários

Destaques no DOL