Notícias / Polícia

CORRERIA

Chutou o balde: péssimo atendimento faz paciente causar pânico no Ipamb

Quarta-Feira, 14/11/2018, 08:38:58 - Atualizado em 14/11/2018, 15:15:19 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Chutou o balde: péssimo atendimento faz paciente causar pânico no Ipamb (Foto: DOL)
(Foto: DOL)

Um paciente não identificado causou pânico no Instituto de Previdência e Assistência de Belém (Ipamb), na manhã desta quarta-feira (14), após ficar revoltado com a demora no atendimento para o filho e chutar uma lixeira. Muitas pessoas que aguardavam no local achavam que era um assalto e saíram correndo para a rua.

Em conversa com a reportagem, outros pacientes relataram o que aconteceu. “Foi um barulho muito alto e todo mundo saiu correndo. Mas a atitude desse pai é reflexo da ‘porcaria’ que está o Ipamb. O prefeito Zenaldo (Coutinho) deixou esse lugar sucateado e isso é revoltante”, reclama Eliéser Gonçalves, que tinha consulta marcada com um cardiologista, mas foi surpreendido ao chegar no local e ser informado que o médico não iria atender hoje.

“A gente demora para conseguir ficha, para conseguir consulta e quando chega aqui o médico não vem. Lá dentro está lotado, são muitas pessoas esperando por atendimento. O prefeito precisa tomar uma providência e resolver essa situação que está um caos”, completa Eliéser.

Quem também estava revoltada com o péssimo atendimento no Ipamb, era a professora Maria Galileia Rosa. Ela conta que a irmã precisou chegar no hospital antes das 6 horas para conseguir pegar uma ficha de atendimento com um médico ginecologista.

“Moro em Icoaraci e minha irmã em São Brás, então pedi para ela vir mais cedo para pegar uma ficha. Ela só conseguiu ficha às 7 horas e mesmo assim foi a de número 205. Com isso vou sair daqui (do Ipmab) mais de 13 horas. Isso é uma falta de respeito com quem busca atendimento. Nos sentimos prejudicados”, denuncia Galileia Rosa.

(Foto: DOL)

O DOL entrou em contato com a Prefeitura de Belém que disse que o motivo das reclamações não procedem. Informou que o referido paciente foi ao Ipamb para realizar uma perícia médica agendada previamente e que "foi o primeiro a ser atendido pela equipe".

A Prefeitura diz também que o surto que o paciente teve foi após o atendimento e que ele foi contido pelos servidores.

O caso é acompanhado pelo Instituto.

(DOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL