Notícias / Polícia

VIOLÊNCIA

Investigador da Polícia Civil é morto e tem arma e celular roubados em Ananindeua

Quarta-Feira, 13/06/2018, 08:05:30 - Atualizado em 13/06/2018, 10:09:23 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Investigador da Polícia Civil é morto e tem arma e celular roubados em Ananindeua (Foto: Via/WhatsApp)
IPC Wanglay entrou recentemente para a Polícia Civil após ser aprovado em concurso público (Foto: Via/WhatsApp)

O investigador da Polícia Civil, Wanglay Wallax Lima de Queiroz, de 34 anos, foi encontrado morto na madrugada desta quarta-feira (13), no bairro do Curuçambá, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém (RMB). O crime ocorreu por volta de 5h30.

Segundo a Polícia Civil, ele foi morto a tiros quando seguia de moto de sua casa, no Conjunto Paar, para o distrito de Icoaraci, pela Avenida Independência, próximo à rua Rio Xingu quando foi baleado. A vítima teve a arma e o telefone celular subtraídos. 

Ainda não há informações sobre os autores do crime e de que forma eles agiram, nem se estavam usando veículo.

O investigador era do último concurso público da Polícia Civil concluído no ano passado e estava lotado em Santa Cruz do Arari, no Marajó, desde março deste ano.

Após o crime, policiais civis da Divisão de Homicídios se deslocaram até o bairro, para iniciar as investigações. As diligências são coordenadas pelo delegado-geral adjunto, Rogério Morais, e pelo diretor de polícia metropolitana, delegado Aldo Botelho.

São quase 30 equipes de policiais civis de todas as unidades da capital nas buscas aos criminosos.

MORTES AGENTES DA SEGURANÇA

Com a morte do investigador, sobe para 28 o número de agentes da segurança pública mortos, em razão da violência, no Pará em 2018. 

(DOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL