Notícias / Polícia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Dez são presos por tráfico de drogas e tentativa de homicídio no Pará

Terça-Feira, 13/03/2018, 11:06:51 - Atualizado em 13/03/2018, 11:14:07 Ver comentário(s) A- A+

Dez são presos por tráfico de drogas e tentativa de homicídio no Pará (Foto: Polícia Civil/Divulgação)
Polícia Civil prende dez pessoas envolvidas em crimes durante ações policiais em Bragança. (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Em menos de um mês, 10 pessoas foram presas no município de Bragança, no nordeste paraense, por envolvimento em crimes contra o patrimônio, como furtos e estelionato; por tráfico de drogas e por tentativa de homicídio. O balanço foi divulgado nesta terça-feira (13), pela Polícia Civil, com informações do delegado Vicente Leite, da Unidade Integrada Propaz (UIPP), do município.

A operação “Clover”, deflagrada no final de fevereiro, cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Bragança, além de quatro pessoas presas.

Édson Machado Belo, Yasmin Adriani Assunção Mendes e Pedro Augusto Tovani Heldt foram flagrados com 10 volumes com pedras de óxi de cocaína, com peso de 900 gramas, além de dinheiro da venda de drogas e um carro. O trio foi autuado por tráfico de drogas e associação para o tráfico, segundo a Polícia Civil.

Durante a operação, Juliana Ribeiro de Castro também foi presa. Ela foi flagrada com suas munições de revólver calibre 38 e diversos apetrechos usados em furtos.

FORAGIDA

Em outra ação policial, Marines da Silva Costa foi presa em Bragança, em cumprimento a mandado de recaptura decretado pela Justiça. Ela responde por aproximadamente 16 crimes de estelionato e receptação e, estava foragida desde o dia 5 de janeiro deste ano.

Marines respondia os crimes em liberdade, monitorada por tornozeleira eletrônica, porém, havia retirado, de forma ilegal, o aparelho da perna.

MAIS PRESOS

Édson Araújo de Brito também foi preso em cumprimento de mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça. Ele é suspeito de envolvimento em uma série de furtos de motocicletas no município.

Também foram presos Fabrício Vieira de Oliveira e José Luiz Gomes. A dupla foi detida por uma guarnição da PM. Fabrício estava em posse uma quantidade de entorpecentes, além de ser o principal suspeito de uma série de roubos ocorridos na noite do dia 31 de janeiro, em Bragança.

Segundo o delegado Vicente Leite, na época dos fatos, Fabrício roubou uma moto e, com o veículo, cometeu dois assaltos. Após os crimes, segundo o próprio suspeito, a motocicleta roubada foi entregue a José Luiz Gomes, que a revendeu. Ele foi localizado em seu local de trabalho, após várias investigações e responderá por receptação da moto roubada.

TENTATIVA DE LATROCÍNIO 

Cláudio Bruno Albuquerque Farias e Cristina Gomes de Aviz foram presos pelo crime de tentativa de latrocínio ocorrido no dia 24 de fevereiro deste ano, em Bragança. A dupla é apontada como autora do crime que vitimou o taxista Miguel Augusto de Matos. 

Sandro Wilson dos Santos Fernandes, também acusado do crime, está foragido.  O inquérito foi concluído, em fevereiro, com o indiciamento dos três acusados. 

Conforme o delegado Vicente Leite, as apurações constataram que, no dia do crime Cristina Gomes e Sandro solicitaram uma corrida ao taxista, da sede da cidade até o balneário dos Reis, na zona rural de Bragança. Após combinar o valor da corrida, o casal entrou no táxi e seguiu percurso que deveria ir até o destino solicitado pelos suspeitos, mas, no caminho, o outro comparsa, Cláudio, passou a seguir o táxi, em outro veículo até a localidade de Vila do Camutá, onde Sandro Wilson anunciou o assalto e mandou a vítima entregar a chave do táxi. 

No entanto, nesse momento, o taxista teria reagido ao assalto. Foi então que Sandro disparou uma vez no peito da vítima. Após o disparo, Sandro e Cristina saíram em fuga para o matagal, enquanto Cláudio, saiu também em fuga no outro veículo. 

Cristina Gomes foi presa no momento em que saía do matagal. Ouvida em depoimento na UIPP, ela confessou o crime e apontou os comparsas.

Policiais civis foram até a casa de Cláudio Bruno que foi preso em seguida. Na casa dele, foi apreendida a moto usada no crime. Sandro, o outro envolvido na tentativa de latrocínio, está foragido. A vítima continua hospitalizada e não corre risco de morrer.

(DOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários