Notícias / Polícia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Dupla é presa 24 horas depois de assaltar banco no Pará

Quinta-Feira, 14/12/2017, 10:11:40 - Atualizado em 14/12/2017, 10:11:40 Ver comentário(s) A- A+

Dupla é presa 24 horas depois de assaltar banco no Pará (Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)
Frank Figueiredo e Bylly Barros foram presos pela polícia menos de 24 horas depois do crime. (Foto: Ricardo Amanajás/Diário do Pará)

Em menos de 24h depois de uma agência do Banco do Brasil ser arrombada e furtada no centro do município de Tomé-Açu, nordeste paraense, a Delegacia de Repressão de Roubos a Bancos e Antissequestros (DRRBA) prendeu duas pessoas envolvidas na associação criminosa responsável pelo ocorrido. O furto aconteceu na madrugada de terça-feira (12), por volta das 4h30, e as prisões foram efetuadas no fim do mesmo dia, já na Região Metropolitana de Belém.

De acordo com o delegado Fausto Bulcão, a Polícia Civil de Tomé-Açu comunicou imediatamente o caso à DRRBA, que iniciou as investigações e, através de imagens das câmeras de vigilância interna, conseguiu identificar Frank Correa Figueiredo, 33 anos, que já é conhecido por furto a bancos e tem passagem na polícia por receptação de carro roubado.

Frank e pelo menos mais três pessoas invadiram a agência do banco e fizeram um corte na porta da sala do cofre, onde estava um montante de dinheiro ainda não contabilizado e também as armas dos vigilantes. A associação criminosa fez o roubo e fugiu em seguida, em um carro de modelo Citroën C3 preto.

Seguindo a suspeita, uma equipe da Delegacia conseguiu localizar a residência de Frank, no conjunto 40 Horas, em Ananindeua, e ficou aguardando até que percebeu a chegada do mesmo carro e fez a abordagem policial. Na casa estava não apenas Frank, mas também Bylly Jefferson Gonçalves Barros, 19 anos, que também já tinha passagem por receptação de carro roubado e foi preso por envolvimento no crime. Frank confessou o ato e Bylly alega trabalhar com compra e venda de carros usados. O Citroën seria um de seus veículos, mas disse que ele apenas teria emprestado a Frank sem saber qual seria a finalidade. Os dois foram presos em flagrante. Frank responde por furto e arrombamento qualificado e participação em associação criminosa. Bylly, até o momento, responde apenas por participação em associação criminosa. “Vamos seguir as investigações para identificar e prender os demais envolvidos no crime”, garante o delegado Fausto Bulcão.

(Alice Martins Morais/Diário do Pará)





Comentários