Notícias / Polícia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Jovem é morto a tiros ao sair de festa

Segunda-Feira, 19/06/2017, 10:07:29 - Atualizado em 19/06/2017, 10:07:29 Ver comentário(s) A- A+

Jovem é morto a tiros ao sair de festa (Foto: Mauro Ângelo/Diário do Pará)
John Lenon da Costa Miranda foi assassinado a caminho da casa da namorada, segundo o sargento PM Silveira. (Foto: Mauro Ângelo/Diário do Pará)

John Lenon da Costa Miranda, 26 anos, caiu ferido e ensanguentado, em frente ao Centro de Saúde do bairro da Guanabara, localizado na rua Olinto Meira, em Ananindeua, na madrugada de ontem. No entanto, a unidade não teve utilidade, não só por estar fechada, mas porque o homem já estava sem vida. Ele foi assassinado com 4 tiros disparados por ocupantes de um carro preto, que conseguiram fugir sem serem identificados

Segundo policiais militares. John Lenon havia saído de uma festa e apanhou um mototáxi com o destino à casa da namorada, que fica na rua Olinto Meira, onde veio a ser assassinado. “Testemunhas disseram que quando ele desceu da moto, antes mesmo de chegar na casa da namorada, foi abordado por um carro preto”, disse o sargento PM Silveira, da 1ª Companhia do 6º Batalhão.

Ao ser cercado e perceber que seria atacado, John Lennon ainda teria tentado correr, mas foi alcançado e baleado pelos assassinos. “Algumas pessoas ainda ouviram gritos e tiros de dentro de suas casas. Quando a situação se acalmou, elas abriram as portas e depararam com a vítima morta e ensanguentada”, completou o sargento Silveira.

A namorada de John Lenon e demais parentes foram avisados sobre o crime e compareceram ao local. Chocados, eles disseram para os policiais que a vítima não teria envolvimento com o crime e que trabalhava como ajudante de pedreiro. 

Ainda de acordo com o sargento PM Silveira, testemunhas que estavam em um aniversário próximo ao local do crime disseram que o carro usado pelos criminosos seria um Prisma de cor preta, mas não conseguiram identificar a placa do veículo. 

Além disso, os ocupantes também não foram identificados, pois estavam encapuzados e ainda fugiram em rumo contrário às pessoas na rua.

(Alexandre Nascimento/Diário do Pará)





Comentários