Notícias / Polícia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

PM prende dupla acusada de roubar e matar

Terça-Feira, 17/05/2016, 08:48:04 - Atualizado em 17/05/2016, 08:48:04 Ver comentário(s) A- A+

PM prende dupla acusada de roubar e matar (Foto: Divulgação)
Os suspeitos estariam envolvidos na morte de um homem. Os dois estavam escondidos em um mato e foram encontrados pelos policiais. (Foto: Divulgação)

Um adulto foi preso e um adolescente foi apreendido, acusados de terem roubado uma motocicleta no município de São Domingos do Capim, nordeste paraense. A dupla ainda teria matado uma das vítimas e feriu outra a tiros. O crime ocorreu no início da manhã de sábado (14). Com os acusados foram apreendidas duas armas de fogo utilizadas na ação criminosa.

As vítimas, Severino Vieira Pina e o genro dele, identificado apenas como Edson, ambos de idade não revelada, seguiam de São Domingos do Capim rumo ao município de São Miguel do Guamá quando, na comunidade do Jurujaia (zona rural), foram surpreendidos por dois desconhecidos, que estavam a pé e armados, cada um com um revólver. “Eles anunciaram o assalto e, logo em seguida, efetuaram 7 tiros, sendo que meu marido foi atingido por 4 disparos e meu genro foi alvejado duas vezes. O sétimo tiro pegou na cerca de uma fazenda”, relatou a esposa de Severino Vieira. As vítimas foram socorridas e encaminhadas ao hospital, mas Severino não resistiu aos ferimentos. Ele pegou dois tiros nas costas, um na coxa e um no braço direito. Edson conseguiu sobreviver. Este foi alvejado no braço esquerdo e na coxa direita.

PRISÃO

Após o crime, a dupla de assaltantes fugiu na motocicleta roubada pelo ramal do km 7, em direção ao município de Irituia. A informação sobre a fuga foi repassada, via rádio, aos policiais militares de Irituia, que seguiram em diligência na direção contrária. Percebendo a aproximação da viatura policial, os criminosos abandonaram a moto na estrada e se embrenharam na mata, já na Vila Galileia, zona rural de Irituia.

“Fizemos uma varredura na área, mas não conseguimos localizá-los. Depois retornamos ao local em um carro descaracterizado e ficamos de campana. Passaram-se algumas horas e os suspeitos saíram do mato. Conseguimos prendê-los no quintal de uma residência”, informou o sargento Gomes.

O preso Antônio Nazareno Nunes Teixeira, de 19 anos, portava um revólver calibre 38. O comparsa dele, um adolescente de 16 anos, portava um revólver calibre 32, segundo o policial militar. Também participaram da missão o sargento Luiz Guilherme, mais os cabos Moraes, Da Rocha e o soldado Luan.

(Tiago Silva/Diário do Pará)





Comentários