Notícias / Polícia

A PRIMEIRA DO ANO

Polícia Civil vai incinerar quase uma tonelada de drogas

Domingo, 10/03/2019, 21:40:31 - Atualizado em 10/03/2019, 21:40:31 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Polícia Civil vai incinerar quase uma tonelada de drogas (Foto: Antônio Melo/Diário do Pará)
A apreensão com Adriana Souza, em uma casa do conjunto Maguari (Foto: Antônio Melo/Diário do Pará)

A Polícia Civil vai incinerar cerca de uma tonelada de drogas, entre maconha, cocaína e derivados nesta segunda-feira (11), às 10 h, na indústria Cerâmica Marituba (Região Metropolitana de Belém).

Os entorpecentes foram aprendidos entre os anos de 2018 e 2019, pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc).

Serão incinerados mais de 80 quilos de maconha em tabletes, apreendidos em 21 de fevereiro deste ano, em uma casa no Conjunto Cidade Nova, em Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém.

No dia 12 de fevereiro deste ano também houve outra grande apreensão de drogas - cerca de 150 quilos de maconha - durante averiguação de denúncia anônima, na área do Conjunto Maguari, em Belém. A droga estava em uma residência, onde foi presa em flagrante Adriana Barbosa Souza, 31 anos, por tráfico. A abordagem no imóvel foi realizada por policiais civis da Denarc (Divisão Estadual de Narcóticos) e da Rotam, da Polícia Militar.

No dia 23 de janeiro deste ano, mais de 20 quilos de maconha foram aprendidos durante operação realizada de forma conjunta pela Denarc, Diretoria de Polícia do Interior e força-tarefa do Núcleo de Inteligência Policial. A droga foi apreendida, por volta de 21 h, na Rua Comissário, Bairro da Terra Firme, em Belém. Uma pessoa foi presa em flagrante.

Será a primeira grande destruição de drogas autorizada pela Justiça na atual gestão da segurança pública estadual.

A repressão ao tráfico de drogas é prioridade das ações desenvolvidas pelo Sistema de Segurança Pública do Estado.

Estarão presentes na incineração os delegados Augusto Potiguar, diretor da Denarc, e Sérvulo Cabral, diretor de Polícia Especializada.

(Com informações da Agência Pará)





Comentários

Destaques no DOL