Notícias / Pará

PARTICIPE!

Susipe arrecada livros para projeto de leitura com presos

Sexta-Feira, 08/03/2019, 15:31:11 - Atualizado em 08/03/2019, 15:34:17 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Susipe arrecada livros para projeto de leitura com presos (Foto: Divulgação/Susipe)
(Foto: Divulgação/Susipe)

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe), por meio da Diretoria de Reinserção Social (DRS), está promovendo uma campanha de arrecadação de livros literários e educacionais. A “Reinsere – Leitura nas Unidades Prisionais” será lançada oficialmente no próximo domingo, dia 10 de março, na Praça da República, próximo ao Teatro Waldemar Henrique, em Belém. As atividades vão ocorrer entre 8h e 12h.

A campanha surgiu da necessidade de estruturação e implantação de bibliotecas nas unidades prisionais do Estado. Para Edwilson Nascimento, diretor de Reinserção Social da Susipe, a ação também visa incentivar a matrícula dos internos na EJA (Educação de Jovens e Adultos). Ele conta que, com a restruturação do setor de educação, também existe uma mobilização para matricular os alunos.

“Hoje, nós temos uma pré-matrícula de 800 pessoas para a EJA, mas nós queremos mais do que isso. A nossa meta é matricular mais de 3 mil internos. Esse é um grande desafio e, para isso, precisamos estruturar bibliotecas nas unidades prisionais. Sem a biblioteca, dificilmente nós vamos conseguir ter o desenvolvimento da educação com qualidade. A nossa meta é disponibilizar pelo menos 2 mil livros em cada unidade penal”, disse.

A campanha também tem o objetivo de potencializar as ações de outros programas, como o “Leitura que liberta”, e a biblioteca móvel “Arca da Leitura”. Além disso, a ação visa a arrecadação de livros educacionais e didáticos que auxiliem no desenvolvimento da formação educacional dos internos, desde o ensino fundamental ao médio, para o ENCCEJA e o ENEM. 

A biblioteconomista da Susipe, Sheila Almeida, explica a importância de projetos como esses para os internos. “Com a leitura, os reeducandos sofrem uma transformação, mudam os seus hábitos e elevam o nível educacional através dos relatórios que produzem a partir das obras que leem. A leitura dá suporte a eles, inclusive para as provas do Enem. Queremos sensibilizar toda a sociedade a contribuir com essa campanha”, afirmou.

Leitura que Liberta 

A iniciativa é da Defensoria Pública, da Secretaria de Estado de Educação do Pará (Seduc) e da Susipe, e busca contemplar, prioritariamente, os reeducandos que não estão sendo beneficiados com atividades educacionais formais e laborais nas Casas Penais. Entre os benefícios do projeto, está a remição da pena – para cada obra literária lida em 30 dias, após a produção de um relatório, o detento ganha menos quatro dias de detenção. 

Arca da Leitura 

O projeto consiste em uma estante móvel com 150 livros que fica sob a responsabilidade de um interno para viabilizar o acesso à leitura dentro do bloco carcerário. Assim, todos podem ter contato com a literatura. Cada unidade seleciona um custodiado para ocupar a função de monitor da biblioteca e oferece treinamento técnico em biblioteconomia. Ele, então, faz atividades referentes a empréstimo, devolução, inserção dos livros no acervo e preservação de todo material existente. Hoje, o a iniciativa conta com 22 monitores supervisionados pelas coordenadoras pedagógicas de cada unidade.

O monitor movimenta a biblioteca dentro do bloco carcerário, oferecendo os livros para leitura e fazendo os empréstimos. O acervo é formado por livros de disciplinas obrigatórias e literárias, além de revistas de conteúdo informativo. As estantes do projeto “Arca de Leitura” são produzidas pelos detentos, em ação da Coordenadoria de Trabalho e Produção da Susipe, nas marcenarias instaladas nos próprios presídios do próprio Estado.

(Com informações da Susipe)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL