Notícias / Pará

ASSASSINATO

Esposa de Gordo do Aurá estava no carro e foi ouvida em investigação

Quinta-Feira, 28/02/2019, 07:31:34 - Atualizado em 28/02/2019, 13:03:31 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Esposa de Gordo do Aurá estava no carro e foi ouvida em investigação (Foto: Elcimar Neves/Arquivo)
Nesta quinta-feira (28), completa 7 dias da morte do vereador, executado com 17 tiros no bairro da Pedreira, em Belém (Foto: Elcimar Neves/Arquivo)

Vanessa Galvão, esposa do vereador Deivite Galvão, mais conhecido como “Gordo do Aurá”, já prestou depoimento à Polícia Civil. Ela estava no veículo no momento em que ele foi assassinado, na última quinta-feira (21), na avenida Pedro Miranda, no bairro da Pedreira, em Belém.

Além dela, o motorista do veículo e mais uma pessoa, que não teve o nome divulgado, já foram ouvidas. De acordo com informações da Polícia Civil, a investigação está em andamento com depoimentos coletados, diligências realizadas e diversas perícias requisitadas.

Já foram ouvidas três pessoas na condição de testemunhas e a equipe da Delegacia de Homicídios de Agentes Públicos aguarda laudos de perícias já realizadas, entre as quais, nos projéteis apreendidos, no veículo em que estava a vítima e no local do crime. O prazo de conclusão do inquérito é de até 30 dias que poderão ser renovados por igual período.

A morte do vereador de Ananindeua, Deivite Wener Araújo Galvão, mais conhecido como Gordo do Aurá, completou sete dias hoje (28). O político foi morto com 17 tiros, dos 39 disparados contra o carro em que ele, a esposa e o motorista, seguiam após deixar a filha para uma consulta no Pronto Socorro Municipal da 14 de Março, em Belém.

Hoje a noite será realizada a missa de sétimo dia em memória do líder comunitário, às 19 horas, na sede Dois Irmãos, popularmente conhecido como sede do GDA. A homenagem será restrita à família e a comunidade.

(Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL