Entretenimento / Cultura

PATROCÍNIO

Projetos paraenses são selecionados pelo Natura Musical em 2019

Terça-Feira, 26/02/2019, 15:40:03 - Atualizado em 26/02/2019, 19:49:58 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Projetos paraenses são selecionados pelo Natura Musical em 2019 (Foto: Ellyton Lameira/Divulgação)
(Foto: Ellyton Lameira/Divulgação)

A Natura Musical continua divulgando seus projetos musicais patrocinados em 2019, e agora vem com uma lista que casa o passado e o presente da música nacional.

A cantora pernambucana Lia de Itamaracá, de 75 anos, é uma das selecionadas do edital em 2018. Ela tem na bagagem três discos de estúdio e, em 2019, gravará um novo trabalho ao lado da marca.

No álbum, Lia trará canções inéditas e homenagens à negritude e à liberdade feminina. Verônica Pessoa, produtora musical e uma das curadoras do edital Natura Musical, falou sobre o trabalho:

Estamos falando de uma artista com importância histórica e que se mantém muito conectada aos debates contemporâneos.

E já que é pra misturar gerações, o disco com inéditas de Lia terá a produção de DJ DoloresFernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura — com quem já conversamos por aqui –, declarou:

Esse intercâmbio de gerações marca igualmente o resultado dos discos recentes de Jards Macalé e Elza Soares [Besta Fera e A Mulher do Fim do Mundo, respectivamente, também patrocinados por Natura Musical]. Esses artistas puderam fortalecer a trajetória musical deles e se conectaram com outros ouvintes, especialmente os jovens. A renovação da cena musical brasileira também parte dessa ampliação de público.

Em 2019, a obra de Lazzo Matumbi estará novamente em evidência. Os DJs Komodo e Peu Araújo, em parceria com o produtor Ubunt, recriarão as canções originais de Atrás do Pôr do Sol (1988), obra-prima da música negra, a partir da linguagem dos sound systems jamaicanos.

Peu comentou:

Na equipe, temos pessoas entre 23 e 37 anos e nos unimos para reinventar uma obra de um artista que tem 61 anos. São três gerações atuando juntas com vivências e referências diferentes. Estamos revisitando a tradição musical brasileira com o olho no futuro.

A Natura Musical lançou um vídeo para falar um pouco sobre essa leva de novos projetos que vai permear a música em 2019.

Assista e, logo abaixo, confira o edital de projetos patrocinados.

Ainda atrás do Pôr do Sol
Para marcar 30 anos de Atrás do Pôr do Sol, de Lazzo Matumbi, os djs Komodo e Peu Araújo se juntam ao produtor Ubunt para recriar as canções do álbum a partir da linguagem dos sound systems jamaicanos e da música eletrônica. Emicida, Curumin e Mahal Pita, do Baiana System, além do próprio Lazzo, participarão com intérpretes.

Anderson Noise (MG)
O DJ e produtor Anderson Noise é pioneiro na música eletrônico em Belo Horizonte e, nas últimas décadas, conquistou projeção nacional. Neste ano, ele comemora sua trajetória com a publicação do livro-cd “Anderson Noise 30 anos”. O projeto reunirá fotos, entrevistas e depoimentos.

As Origens da Lambada (PA)
A lambada virou febre nas rádios da Amazônia na década de 70. Com produção de Sonia Ferro e direção de Júnior Braga, o DVD Origens da Lambada contará este capítulo da música a partir do trabalho do guitarrista Félix Robatto. Mestre Solano, o produtor Ary Santos e o radialista Waldo Souza participam do documentário.

Ganhadeiras de Itapuã (BA)
O grupo remonta a história musical das mulheres negras que trabalhavam como lavadeiras e que, para espantar o cansaço, cantavam. Ganhadeiras de Itapuã é formado por 17 mulheres, 10 crianças e seis músicos de corda e percussão. Neste ano, eles festejarão 15 anos de existência com a gravação de um DVD.

Lia de Itamaracá (PE)
A cantora estreou música em 1977 com “A Rainha da Ciranda”. Desde então, foi reverenciada como uma das cirandeiras mais famosas do país. Aos 75 anos, a cantora pernambucana lança um disco com canções inéditas, uma ode à negritude e à liberdade feminina. O disco será produzido por DJ Dolores.

Nazaré Pereira (PA)
A trajetória da cantora é marcada por 17 discos com ritmos que vão do carimbó ao xote e lundu. Agora, a cantora volta aos estúdios após 15 anos sem lançar um álbum. Com direção de Sammliz, produção musical de Léo Chermont e produção executiva de Rodrigo Viellas, Nazaré Pereira revisita antigos sucessos e lança inéditas.

 

Sampleados (PA)
A websérie musical, produzida pela Platô Produções, retrata o estilo de vida paraense com histórias contadas por meio de remixes bregas antigos e tecnobregas atuais. Uma nova temporada da webserie vem aí, com oito capítulos no YouTube. Sampleados também lançará um EP com a trilha sonora original.

 

Uaná System (PA)
O encontro do produtor musical Waldo Squash e o artista visual Luan Rodrigues se juntaram a Marcel Arêde para fazer registros audiovisuais de grupos tradicionais e modernos de carimbó. O resultado deste trabalho será transformado em vídeos e músicas para as performances da dupla.

 

Poética dos Beiradões
Primeiro, veio uma pesquisa científica para mergulhar no universo do beiradão, ritmo que surgiu dos povos ribeirinhos da Amazônia. Agora, o projeto da Cauxi Produções se expandirá com a produção de um documentário e de um material fonográfico dos músicos que mantêm esse movimento vivo até hoje.

Fonte: TMDQA!



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL