Notícias / Brasil

TORTURA

Mulher injeta água sanitária na própria filha porque 'não a amava'

Quarta-Feira, 20/02/2019, 15:48:51 - Atualizado em 20/02/2019, 16:23:22 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Mulher injeta água sanitária na própria filha porque 'não a amava' (Foto: Reprodução )
A tortura iniciou quando a criança tinha um mês de vida. (Foto: Reprodução )

A falta de amor de uma mãe fez com que ela injetasse diversas vezes água sanitária e sabão líquido em sua bebê desde que a criança tinha apenas um mês de vida. O caso foi registrado em Istambul na Turquia e só veio à tona quando a menina já tinha 18 meses. O crime foi descoberto após a própria mãe confessá-lo à polícia. 

“Desde que ela tinha um mês de vida eu injetava sabão líquido e água sanitária em seus ouvidos, nariz e umbigo até começar a sangrar”, confessou a mulher, que não teve a identidade revelada. 

Ela ainda afirmou que continuava com a tortura, mesmo após a criança voltar do hospital. “Então eu a levava para o hospital para tratamento. Quando ela voltava para casa, eu continuava a tortura. Eu também a cortava. Quando ela estava no hospital, eu também injetava o sabão liquido ou a água sanitária em suas veias, quando ninguém estava por perto”.

Leia mais:

A mãe confessou o crime após a filha ter sido internada pela terceira vez no hospital. Dessa vez, quem levou a criança, que estava com os ouvidos sangrando, foi o pai. 

Em uma das idas ao atendimento médico, quando a criança tinha 9 meses, a bebê foi diagnosticada com uma fratura no crânio, arranhões e machucados no corpo inteiro. Na época, os médicos suspeitaram dos pais e entraram e contato com a polícia que iniciou uma investigação. A mãe chegou a ser interrogada, mas conseguiu convencer os policiais que era inocente e foi liberada. 

Quando completou 18 meses, a filha voltou a ser hospitalizada, mas com a saúde ainda mais deteriorada. Os médicos proibiram a mãe de ter acesso à criança. A partir do distanciamento, a saúde da menina começou a apresentar melhora. A mãe da criança admitiu ter torturado a filha durante meses. A mulher está presa e aguarda julgamento. A menina está sob os cuidados do pai. 

(Com informações do R7)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL