Esporte / Brasil

COPA DO BRASIL

Paranistas lamentam queda de rendimento do time no segundo tempo

Quarta-Feira, 20/02/2019, 10:15:02 - Atualizado em 20/02/2019, 10:15:02 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Paranistas lamentam queda de rendimento do time no segundo tempo (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

O Paraná Clube caiu precocemente na segunda fase da Copa do Brasil 2019 ao perder nas penalidades para o Londrina, depois de estar vencendo no Estádio do Café até os 47 minutos do segundo tempo. Autor do gol paranista no tempo regulamentar, o atacante Jenison lamentou a atitude da equipe que, nos 45 minutos finais, recuou demais, sendo castigada nos acréscimos.

“O time recuou, não tem explicação. Começa uma chutação de bola para todo lado, é difícil explicar um momento desses. Agora, é levantar a cabeça e ter maturidade para crescer”, disse o jogador, que revelou que o pedido do técnico Dado Cavalcanti foi exatamente o contrário do colocado na prática pelos atletas. ”Ele pediu para jogar, ficar mais com a bola, e não aconteceu. Tomamos pressão, demos espaço para os caras cruzarem. Não tem explicação tomar um gol com 48 minutos, é lamentável”, completou.

O zagueiro Fernando Timbó também está preocupado coma queda de rendimento depois do intervalo, uma constante na temporada. “A gente ganhando o jogo, toma o gol. Aí tem a bola para matar no pênalti. É difícil. No segundo tempo, outra vez, o Dado falou, o time baixou muito. Ficamos marcando, marcando. Uma hora colocam uma bola para dentro. Foi o que aconteceu. Agora é trabalhar, melhorar. Tem que melhorar isso, não pode deixar cair no segundo tempo. Isso está nos atrapalhando”, avaliou.

O técnico Dado Cavalcanti ainda lembrou outro aspecto, os gols perdidos, que contribuíram para a eliminação, que dói para o torcedor e para os cofres do clube. “Nossa primeira linha deixou de sair de trás quando estávamos com a posse de bola. Acabamos não agredindo mais nosso adversário com a bola. A gente foi se retraindo, retraindo e voltamos muito. O segundo aspecto foi que não matamos o jogo. E isso mexe com toda a circunstância do jogo. E eles tiveram a competência para marcar no final”, concluiu.

Fonte: Gazeta Esportiva





Comentários

Destaques no DOL