Notícias / Brasil

DEMISSÃO

Carlos Bolsonaro fez 'macumba psicológica' na cabeça do presidente, diz Bebianno

Terça-Feira, 19/02/2019, 20:10:11 - Atualizado em 20/02/2019, 20:07:14 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Carlos Bolsonaro fez 'macumba psicológica' na cabeça do presidente, diz Bebianno (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)
O ex-ministro da Secretaria-Geral da Presidência Gustavo Bebianno disse em entrevista ao programa Os Pingos nos Is, da rádio Jovem Pan, que o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, foi o responsável pela sua demissão do governo.

"Fui demitido pelo Carlos Bolsonaro. Simples assim."

Bebianno diz não entender de onde vem a oposição do vereador a ele. "Essa pergunta tem que ser direcionada a ele. Eu não tenho esse sentimento por ele [Carlos]".

Bebianno caiu após uma crise instalada no Palácio do Planalto depois que a Folha de S.Paulo revelou a existência de um esquema de candidaturas laranjas do PSL para desviar verba pública eleitoral. O partido foi presidido por ele durante as eleições de 2018, em campanha de Bolsonaro marcada por um discurso de ética e de combate à corrupção.

O ex-ministro mostrou mágoa com a forma que foi demitido e pelo processo de fritura pública que antecedeu sua exoneração, publicada no Diário Oficial da União na última segunda (18).

"Minha indignação é a de ter servido como um soldado disposto a matar e morrer e no fim ser crucificado e tachado de mentiroso porque o Carlos Bolsonaro fez uma macumba psicológica na cabeça do pai", criticou Bebianno.

O advogado que foi braço direito de Bolsonaro na campanha eleitoral afirmou que se preocupa com a agressividade excessiva do filho do presidente, que considera "acima do normal".

"Carlos não mede as consequências de seus fatos. Como você vai a público e chama uma pessoa de mentirosa?"

Bebianno defendeu Bolsonaro e disse ter plena confiança no presidente. Mas vê na influência do filho no governo uma falha a ser corrigida.

"Acredito que Bolsonaro seja a maior liderança política espontânea que nasceu nos últimos anos, mas como todo ser humano ele é falível. E existe uma falha no que diz respeito ao comportamento do Carlos. Na minha opinião o presidente precisa dar uma basta nisso. Se fosse meu filho eu estaria preocupado".
(Folhapress)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL