Notícias / Pará

BARCARENA

Treinador de futebol é preso acusado de usar a profissão para aliciar adolescentes

Domingo, 10/02/2019, 22:11:14 - Atualizado em 10/02/2019, 22:11:14 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Treinador de futebol é preso acusado de usar a profissão para aliciar adolescentes (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Polícia Civil do Pará prendeu, nos últimos dois dias, três homens indiciados em inquéritos pela autoria de crimes sexuais contra menores, na cidade de Barcarena, nordeste paraense. As informações foram divulgadas neste domingo (10).

Entre os presos está o treinador de futebol Ednaldo Facunery Tavares acusado de usar a profissão para aliciar adolescentes do sexo masculino em troca de atos sexuais.

Outro preso é Sérgio Santana dos Santos por cometer os estupros de cinco menores de 14 anos.

Foi preso ainda Alberto Nazareno Caetano da Silva por crime de estupro de menor por omissão (sabia dos crimes sexuais contra a vítima, porém nada fez para impedir).

As ordens de prisão foram cumpridas por policiais civis da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca) de Barcarena responsáveis pelas investigações.

Os mandados de prisão preventiva foram cumpridos nos últimos dias 7 e 8 na sede do município.

O treinador de futebol Edinaldo Facunery foi indiciado pela Polícia Civil por crime de favorecimento à exploração sexual de adolescentes com base no artigo 218-B do Código Penal.

Após ser denunciado pelas vítimas, Ednaldo foi investigado e, por meio de provas coletadas ao longo do inquérito, teve o mandado de prisão decretado pela Justiça.

As investigações mostraram que ele usava a profissão para aliciar garotos aos quais oferecia uniformes, tênis, dinheiro e até posições de destaque em seu time em troca de atos sexuais.

O crime chegou ao conhecimento da Delegacia Especializada no Atendimento à Criança e Adolescente (Deaca) após a mãe de uma das vítimas ter visto o Facebook do filho menor, onde havia conversas entre a vítima e o treinador de futebol. Diante disso, ela procurou a Delegacia e registrou o boletim de ocorrência.

Foi protocolado no Fórum Judiciário de Barcarena o pedido de busca e apreensão de dispositivos informáticos e celulares na casa do acusado.

Após a busca e apreensão dos objetos na residência de Edinaldo, o material apreendido foi enviado para o Núcleo de Inteligência da Polícia Civil (NIP), em Belém, para ser feita a extração de conteúdo. 

O procedimento revelou a existência de vasto material pornográfico envolvendo adolescentes, além de diversas conversas do treinador com atletas comprovando a prática do crime de favorecimento de exploração sexual.

Diante disso, a Deaca de Barcarena protocolou pedido de prisão preventiva do treinador junto ao Poder Judiciário. O mandado de prisão foi recebido na quinta-feira (7).

De posse do documento judicial, policiais civis da Deaca foram até a casa do acusado e ali deram cumprimento ao mandado de prisão preventiva. O treinador está recolhido à disposição da Justiça para responder pelo crime.

OUTROS CASOS

No último dia 8, a equipe de policiais civis da Deaca prendeu, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Sérgio Santana dos Santos e Alberto Nazareno Caetano da Silva, ambos indiciados em inquéritos diferentes por crimes sexuais contra menores em Barcarena. No caso de Sérgio, ele foi investigado pela autoria de cinco estupros de menores do sexo feminino de 14 anos.

Com base nas provas obtidas durante as investigações, a Deaca solicitou à Justiça a prisão do acusado que foi indiciado por estupros de vulneráveis majorados, por conta da proximidade entre o preso e as vítimas que atualmente têm entre 5 e 24 anos (menor de 14 anos ao tempo do delito).

O outro preso - Alberto Nazareno - foi indiciado por crime de estupro de vulnerável (vítima menor de 14 anos) majorado por omissão, com base no artigo 217-A, combinado com o artigo 226, II, e artigo 13 (omissão) do Código Penal. Ele é acusado de praticar o estupro de uma menor, que, em decorrência do estupro, engravidou. Os dois já estão recolhidos à disposição da Justiça de Barcarena.

(Com informações da Polícia Civil)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL