Notícias / Brasil

SERÁ?

Damares nomeia "ex-feminista" para Ministério

Sábado, 09/02/2019, 14:42:20 - Atualizado em 09/02/2019, 15:07:21 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Damares nomeia

A ministra Damares Alves mais uma vez gera assunto polêmico diante do seu governo como Ministra da Família, Mulher e dos Direitos Humanos. 

É que desta vez, ela nomeará para a Secretaria Nacional da Mulher, a autointitulada 'Ex-feminista', Sara Winter, 26 anos. 

Sara é conhecida no Brasil por ter fundado em 2012, uma filial do grupo feminista ucraniano Femen e liderado manifestações de mulheres de topless. Porém, depois de se tornar evangélica, a jovem passou a se declarar 'antifeminista'. 

No tempo de militante feminista, Sara saiu às ruas com #ForaBolsonaro pintado nos seios.  Já em maio de 2016, no entanto, ela anunciou "a parceria política" com o então deputado federal. Na ocasião, Bolsonaro gravou um vídeo ao lado dela dizendo que a ex-feminista estava 'curada'.

Uma biografia de Winter, publicada em seu site, diz que "a escritora militava contra o cristianismo, em favor da homossexualidade e do aborto". Após ter um filho em 2015, Winter escreveu o livro digital "Vadia, Não! Sete Vezes que Fui Traída pelo Feminismo", no qual se propôs a contar os bastidores do movimento de mulheres no Brasil.

Em uma nota de esclarecimento em suas redes sociais, Sara negou uma possível nomeação ao cargo de secretária da Mulher. 

A jovem ainda justificou que é sim amiga da ministra Damares, mas "NENHUMA contratação está sendo feita com base em amizades ou indicações. As primeiras semanas de atividade ministerial foram dedicadas, entre outras coisas a entrevistar candidatos e análises de CURRÍCULUM". 

Porém, não negou que poderá atuar na área de política pública para mulher: "Se Deus quiser, poderei contribuir com meus conhecimentos em uma das áreas da Secretaria da mulher: políticas para maternidade", afirmou. 

 

(Com informações do Portal Metrópoles)

 





Comentários

Destaques no DOL