Notícias / Pará

ARQUITETURA

Prédio do Lauro Sodré encerra série de maquetes do DIÁRIO

Sexta-Feira, 08/02/2019, 09:04:15 - Atualizado em 08/02/2019, 09:05:26 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Prédio do Lauro Sodré encerra série de maquetes do DIÁRIO (Foto: Wagner Santana)
Leitores do DIÁRIO terão a oportunidade de montar a maquete própria de um dos mais importante e bonitos prédios históricos da capital wagner (Foto: Wagner Santana)

A beleza das retas que compõem o prédio do antigo Instituto Lauro Sodré, que hoje abriga o Tribunal de Justiça do Estado (TJ-PA), será apresentada aos leitores do DIÁRIO de uma forma diferente no próximo domingo, em forma de maquete. A publicação da lâmina que permite a montagem da miniatura do prédio é a última da série Belém – 403 Anos, projeto que homenageou a capital paraense iniciando ainda no mês de seu aniversário. 

Com 120 anos de história, o palácio em estilo predominantemente neoclássico foi o escolhido para encerrar a série Belém – 403 anos. Além de conhecer um pouco mais da memória do casarão construído quando a atual avenida Almirante Barroso ainda se chamava Tito Franco e abrigava a estrada de ferro de Bragança, os leitores poderão recortar e colar as peças que formam uma miniatura exata do palácio histórico. 

Ao todo, a série homenageia três prédios icônicos de Belém. A primeira a ser encartada foi a maquete da Igreja do Carmo, prédio representativo do barroco brasileiro e inaugurado ainda em 1766. Já o segundo monumento homenageado foi o suntuoso Theatro da Paz, inaugurado em 1878 e grande centralizador das manifestações artísticas e culturais da época.

Por fim, o último palácio homenageado será o do Instituto Lauro Sodré, inaugurado em 1899 para abrigar um liceu de artes e ofícios. Este último chegará às mãos dos leitores, gratuitamente, no próximo domingo (10). 

ETAPAS

Para que nenhum detalhe dos prédios passasse despercebido, o processo de planejamento das maquetes envolveu uma série de etapas, desde estudos históricos, até a análise técnica dos prédios e medição. Para que as miniaturas pudessem ser o mais fiel possível aos palácios, as próprias plantas baixas originais das edificações foram consultadas. O projeto Belém – 403 Anos tem patrocínio da Agropalma, Claro e Hapvida.

PATRIMÔNIO

A iniciativa do DIÁRIO de valorizar o patrimônio histórico através do encarte gratuito de maquetes iniciou ainda em 2011, com a Era do Ferro. Já em 2018 foram homenageados diversos casarões e palacetes e, neste ano, foram escolhidos três grandes monumentos icônicos de Belém: a Igreja do Carmo, o Theatro da Paz e o palácio do antigo Instituto Lauro Sodré.

(Cintia Magno/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL