Notícias / Pará

INÚMEROS PROBLEMAS

Museu do Estado é interditado após descaso na gestão Jatene

Sexta-Feira, 01/02/2019, 19:36:08 - Atualizado em 02/02/2019, 07:40:26 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Museu do Estado é interditado após descaso na gestão Jatene (Foto: Fernando Araújo/Ag. Pará)
Decisão foi anunciada nesta sexta-feira (1) após constatar inúmeros problemas no edifício histórico (Foto: Fernando Araújo/Ag. Pará)

Na madrugada do último dia 25 de janeiro, parte do forro de argamassa do Salão Pompeiano do Museu do Estado do Pará (MEP) desabou, resultado do descaso do governo passado, que abandonou o prédio. O impacto da queda de aproximadamente 500 quilos do material sobre o piso causou fissuras nos revestimentos de gesso do andar de baixo, onde está localizado o hall de entrada do Museu. Por questões de segurança, o MEP foi interditado para visitação pública por tempo indeterminado.

Segundo o diretor do Sistema Integrado de Museus do Pará (SIM), Armando Sobral, o desabamento do material de estuque (uma argamassa resultante da mistura de gesso, água e cal) danificou parte da mobília histórica do salão central, onde também concentra pinturas expositivas do século XX. Uma mesa de madeira que tinha um mármore em formato de brazão também foi destruída. “Temos técnicas de restauros, mas é impossível trazer para o original sem cicatrizes”.

A recuperação da mesa não é o principal problema. Sobral explica que a maior preocupação está na estrutura. O prédio do século XVIII, que faz parte do conjunto histórico e arquitetônico de Belém construído por Antônio Landi, também apresenta problemas no sistema de refrigeração, infiltrações e goteiras na reserva técnica, onde fica o acervo do SIM. “A pintura danificada não é de época. O Museu vem sofrendo reformas e revitalização desde os anos 70. Não sei se, na reforma de 1994, quando passou a ser Museu, esse material já se encontrava no teto”, disse Armando.

LEIA TAMBÉM:


OUTROS MUSEUS

“Recebemos os museus numa situação preocupante em relação às suas estruturas. A maioria está com sucateamento de área, de material, sistema de combate e prevenção de incêndio inoperante e etc. O museu das Onze Janelas, por exemplo, foi entregue com obras inacabadas. O Museu de Arte Sacra também está com problemas na área de segurança. Estamos trabalhando duro para receber a população”, revelou. No Pará, existem cerca de 15 espaços musiáticos, a maior parteestá concentrado na capital.

Em nota, a Secretaria de Estado de Cultura (Secult) informou que o laudo do Corpo de Bombeiros, solicitado pelo Sistema Integrado de Museus, considerou o prédio inapto à visitação porque o sistema de prevenção e combate a Incêndio não funciona. “A equipe da Secult reafirma sua imensa tristeza diante do quadro estrutural do prédio, mas não podemos colocar vidas em risco. Como o cenário atual não nos deixa escolhas, decidimos suspender o acesso de visitantes, até que as obras de restauro sejam concluídas”, informou o órgão.

Ainda segundo a Secretaria, por conta do incidente, as duas semanas finais da Exposição “Saramago - os Pontos e a Vista” estão suspensas. “O processo de restauro do MEP será feito em caráter emergencial para que possamos devolver o Museu, o mais rápido possível, à população do Pará”, reforçou a nota enviada à imprensa.

(Michelle Daniel/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL