Notícias / Pará

PARÁ

Detento é assassinado em cela de Marabá

Quarta-Feira, 30/01/2019, 21:17:10 - Atualizado em 30/01/2019, 21:17:10 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Detento é assassinado em cela de Marabá (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Nove detentos de uma cela do Pavilhão B do Centro de Triagem Masculina de Marabá (CTM) passaram por exame de corpo de delito no Centro de Perícias Científicas “Renato Chaves”, nesta quarta-feira (30). Quatro deles são suspeitos de terem assassinado o companheiro de cela Wesley Bispo dos Reis, o Galo Cego, de 25 anos.

O corpo foi encontrado na manhã de terça-feira (29), mas o crime teria ocorrido na noite anterior. Inicialmente acreditava-se que o detento havia cometido suicídio, mas após perícia foi constatado que Wesley Bispo foi assassinado na cela da casa penal.

O delegado da Divisão de Homicídios da Polícia Civil, Ivan Pinto, informou que solicitará a prisão preventiva dos quatro suspeitos. Ele explicou ainda que na vítima havia sinais de lesão corporal, assim como nos suspeitos. Por isso, solicitou o exame de corpo delito no CPC “Renato Chaves”.  

“Inicialmente acredita-se em suicídio, mas durante a perícia os peritos do CPC Renato Chaves constataram que a esganadura, quando é um enforcamento”, explicou o policial, acrescentando que o detento foi dominado, esganado e depois pendurado.

Sobre a motivação do crime, Ivan Pinto informou que foi por desentendimento de facções criminosas, pois apesar de dizer que não pertencia a facções, Wesley dos Reis era investigado por três crimes de homicídios em Marabá. Uma das vítimas seria integrante do PCC e essa morte que levou o assassinato dele no presídio.    

Wesley Bispo dos Reis estava preso desde novembro do ano passado, em cumprimento a mandado de prisão preventiva acusado de assassinar Hilton Jones, o Aranha, no dia 31 de dezembro de 2017. Ele também já tinha passagens por tráfico de drogas.        

(Alessandra Gonçalves/Diário do Pará)





Comentários

Destaques no DOL