Notícias / Pará

BELÉM NO LIXO

Trabalhadores denunciam ameaças da Prefeitura e mantém paralisação da coleta de lixo

Sexta-Feira, 28/12/2018, 14:26:29 - Atualizado em 28/12/2018, 16:43:51 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Trabalhadores denunciam ameaças da Prefeitura e mantém paralisação da coleta de lixo (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)
(Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)

Os trabalhadores das empresas terceirizadas, que prestam serviços de coleta de resíduos à prefeitura de Belém, anunciaram na tarde desta sexta-feira (28) que o serviço continuará parcialmente comprometido na capital.

O representante do movimento Juntos Somos Mais Fortes, Odirley Fonseca, disse em entrevista ao DOL que funcionarão apenas as coletas urgentes e que equipes do recolhimento de entulho trabalharão reduzidas em 30%. “Só para a cidade não entrar em colapso”, afirmou.

Leia também: Garis marcam protesto e dizem não ter previsão para volta da coleta

As atividades estão paralisadas há uma semana. Eles exigem que a prefeitura repasse às empresas os pagamentos devidos. Um protesto estava previsto para ser realizado na manhã de hoje (28), mas segundo Odirley, não foi adiante porque “ontem à noite [quinta, 27] os empresários da Sólida Ambiental fizeram um pagamento de novembro”.

AMEAÇAS

O representante da categoria afirmou também que as empresas sofreram ameaças da prefeitura para que voltassem ao trabalho e que esta não seria a primeira vez. “Essas ameaças da prefeitura de Belém são recorrentes sempre que as empresas param pra reivindicar pagamentos”.

“A Prefeitura ainda deve as duas, a Sólida e a Belém Ambiental, que juntas somam algo em torno de R$ 20 milhões. Só a Terra Plena está paga”, disse Odirley.

O DOL procurou a prefeitura de Belém, que emitiu uma nota afirmando que "os valores referentes à primeira quinzena do mês de outubro já foram pagos para as empresas, e a segunda quinzena será quitada no início de janeiro", e que "o contrato firmado prevê que o pagamento pode ser feito em até 90 dias, estando, portanto, dentro do prazo determinado". 

A prefeitura ainda afirma que equipes da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan) estão atuando para identificar onde ocorreu atraso de coleta para notificar a empresa pela falha na prestação do serviço e que "como a programação de pagamento já foi feita, a PMB espera que retomem imediatamente os serviços na sua totalidade".

O DOL também questionou a prefeitura sobre as ameaças que os trabalhadores afirmaram sofrer, mas não houve resposta sobre a questão.

(DOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL