Notícias / Pará

CAINDO AOS PEDAÇOS

Solar da Beira está abandonado pela Prefeitura

Sábado, 17/11/2018, 07:36:41 - Atualizado em 17/11/2018, 07:36:41 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Solar da Beira está abandonado pela Prefeitura (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)
Prédio que faz parte do Complexo do Ver-o-Peso é mais um entre tantos que caem aos pedaços e não recebem os cuidados de Zenaldo Coutinho. (Foto: Marco Santos/Diário do Pará)

"Daqui, em 1976, acenei para você"

Possivelmente a frase escrita abaixo de uma janela do prédio Solar da Beira já tenha chamado a atenção de quem passa pelo Ver-o-Peso, mas ainda não atraiu os olhares dos gestores públicos para a situação precária que o local se encontra. Na época em que as palavras foram gravadas, o objetivo era outro, alguém acenou para outra pessoa que viu partir. No entanto, o espaço localizado ao lado do Mercado de Ferro precisa de restauro, pois hoje retrata o abandono de todo o Complexo do Ver-o-Peso, em Belém.

Do lado de fora, o mato surge pelas laterais das paredes, assim como as rachaduras. A pintura está descascando e as cores verde e amarelo estão pálidas. As portas e janelas estão quebradas, assim como o telhado. Não é possível entrar no espaço, pois está fechado e vazio. Somente o banheiro está aberto ao público, porém, a utilização é paga e pode chegar R$ 2.

“Ele era bonito, tinha programações culturais. Teve uma época que moradores de rua invadiram, usavam drogas e servia para prostituição. Infelizmente o Solar está abandonado, assim como outros casarões da nossa cidade”,lamenta Edson Reis, taxista.

Quem é vizinho do lugar e convive diariamente com o abandono acredita em dias melhores. “O Solar já foi restaurante, espaço de artesanato e de cultura, agora está jogado às traças. A nossa esperança é o próximo governo, porque o prefeito não faz nada. Tanto para o Solar quanto para todo o Ver-o-Peso”, diz José Alberto Severino, vendedor de camarão.

(Foto: Marco Santos/Diário do Pará)

TRISTEZA

Já quem não conhece a história do lugar, a primeira impressão não é das melhores. “A gente vê um contraste entre o Forte do Castelo e a Estação das Docas. Os governantes deveriam cuidar melhor da cidade, desse ponto turístico que está maltratado. Falta restauração e preservar a história de Belém para ser bem mais aproveitado. Com certeza aumentaria o turismo”, opina a cearense Ozana Spinosa, analista de sistemas.

O Solar foi construído no século XIX no estilo neoclássico e serviu como ponto de fiscalização municipal do Complexo. Na primeira reforma, na década de 1980, foi transformado em restaurante, espaço cultural e, mais tarde, exposição de artesanato. Em 2015, artistas e ativistas chegaram a ocupar o Solar por conta própria para a realização de eventos culturais gratuitos e sem recursos públicos, na tentativa de impedir o abandono do lugar. Porém, o movimento não resistiu.

A Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb) informou que está em andamento o processo licitatório para contratar os serviços de restauro e revitalização do Solar da Beira.

(Michelle Daniel/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL