Notícias / Pará

SEM MOTIVO

Homem denuncia PM por matar cão em Salinas; agente nega crime

Quinta-Feira, 08/11/2018, 16:44:46 - Atualizado em 08/11/2018, 21:44:25 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Homem denuncia PM por matar cão em Salinas; agente nega crime (Foto: Reprodução/Facebook)
O animal teria sido alvejado em frente à casa do policial. (Foto: Reprodução/Facebook)

A morte de um cachorro, supostamente ocasionada por um tiro disparado por um policial militar, tem causado revolta na internet. De acordo com o dono do animal, Attilio Antonini, que fez uma publicação relatando o caso em uma rede social, o cão teria sido morto de forma covarde em frente à casa do vizinho, o sargento da Polícia Militar identificado como Barros. O caso aconteceu em Salinópolis, nordeste paraense. 

Na postagem, Antonini afirma que o cachorro foi morto "só porque ele estava na frente da casa dele". Além disso, o mesmo criticou a frieza do crime: "a pessoa tem que ter muito sangue frio pra tamanha crueldade. Cara, sinceramente, pessoas que maltratam crianças, idosos e animais tinham que ser banidas da sociedade". 

Veja a publicação:

O sargento da Polícia Militar nega o crime. De acordo com Barros, o animal teria se ferido ao ser batido por um carro na rua e negou que tenha participado na morte do filhote. "Os próprios vizinhos afirmaram que foi um carro que bateu o animal e em momento algum ouviram disparos. Nunca tive problema com vizinho algum, sendo que moro há 40 anos aqui. Inclusive, estou indo à Delegacia fazer um boletim de ocorrência. Vou tomar as devidas providências, juntamente com os meus advogados", ressaltou o policial.

Embora a versão do PM dê conta de que o animal tenha morrida após ser atingido por um veículo, nas fotos compartilhadas na internet pelo dono do cão, é visível uma perfuração semelhante a de um projetil na região das costelas do lado direito. 

A Polícia Civil informou que um inquérito foi instaurado na delegacia do município para investigar o caso. 

(DOL)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL