Notícias / Pará

COMBUSTÍVEL

Confira se é mais vantajoso abastecer com álcool ou gasolina

Quarta-Feira, 19/09/2018, 07:40:21 - Atualizado em 19/09/2018, 07:43:51 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Confira se é mais vantajoso abastecer com álcool ou gasolina (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)
Por ter perda de eficiência em volta de 30 a 32%, o uso do álcool é recomendado em algumas situações. Veja o que diz especialista (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

O administrador Felipe Santos, 23 anos, tem um veículo com motor flex e já percebeu que quando abastece com etanol (álcool), acaba rodando menos do que se tivesse abastecido com a gasolina, mesmo este produto sendo mais caro. “Com etanol, faço sete quilômetros por litro e com a gasolina, rodo até 10”, conta. De acordo com o professor e mestre em combustão Francisco Davi Silva, do Senai/PA, o etanol acaba tendo perda de eficiência em volta de 30 a 32%.

Aumento dos combustíveis: confira 7 orientações para economizar combustível

“Isso quer dizer que o álcool rende essa porcentagem a menos do que a gasolina, ou seja, roda de 30% a 32% a menos. A única vantagem econômica é se a gasolina estiver acima desse percentual mais barata, por volta de 40% a 50%. Mas no geral, quem abastece com etanol achando que vai economizar, acaba trocando seis por meia dúzia”, explica, esclarecendo que o preço do etanol no Pará é mais caro do que em outras regiões por conta do transporte. As refinarias ficam na região sudeste.

Ele acredita que o consumidor que opta pelo álcool acaba desconhecendo a conversão e a perda de eficiência e alerta que, a médio e longo prazos, o abastecimento somente com etanol pode danificar peças como bomba de combustível, bicos injetores e os próprio tanque, que sofre oxidação com o tempo. Isso ocorre por causa da presença de água na composição do etanol.

Pará é o quinto estado com o litro do diesel mais caro do país


(Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

USO

“Quem usa o álcool hoje em dia, a maior parte, é quem possui veículos que só podem ser abastecimento com esse combustível. São veículos das décadas de 1980 e 1990 que ainda estão rodando”, comenta. Ele orienta que quem possui carro flex coloque o etanol apenas para balancear o uso do motor, que foi feito para ser abastecido com ambos os combustíveis e também pode sofrer danos se for abastecido somente com gasolina.

“Existe a recomendação para sempre que se abastecer com gasolina, coloque 20% de álcool, para evitar o fenômeno do superaquecimento do motor”, explica. É o que faz o consultor comercial Ney Oliveira, 37. “O álcool uso bem pouco. Não é vantajoso, mesmo com o preço mais em conta. Mas quando abasteço, costumo colocar R$60 de gasolina e R$20 de etanol”, diz.

PREÇOS

Segundo estudo do Dieese/PA com base em dados da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço da gasolina comercializada em postos de combustíveis no Pará não parou de subir nas últimas quatro semanas.

A semana retrasada (02/09 a 08/09) encerrou com o preço do litro da gasolina sendo vendido em média a R$ 4,653, com o menor preço a R$ 4,250 e o maior a R$ 5,240. No mesmo período e com base nos dados da ANP, o etanol, em Belém, custou, em média R$3,70, sendo encontrado também pelo valor mínimo de R$3,29 e valor máximo a R$3,99.

O preço do diesel também continua em alta. No mês passado, o preço médio do litro deste combustível foi em média de R$ 3,614, com o menor preço em torno de R$ 3,240 e o maior a R$ 4,140. No mês anterior, o litro do diesel foi comercializado em média a R$ 3,603, com o menor preço em média de R$ 3,250 e o maior a R$ 4,140. “Nesta alta apontada no mês de agosto ainda não havia sido incorporado os reflexos do último aumento de 13% autorizado pela Petrobas para o diesel a partir do dia 31/08/2018”, aponta o Dieese.

(Dominik Giusti/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL