Notícias / Pará

CONTÁGIO

Preso que estava em Centro de Triagem morreu de meningite

Sexta-Feira, 14/09/2018, 07:32:01 - Atualizado em 14/09/2018, 07:32:01 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Preso que estava em Centro de Triagem morreu de meningite (Foto: Reprodução)
Segundo o MPE, ele faleceu na UPA de Ananindeua. Outros dois estão internados com a doença. Promotores inspecionaram a unidade prisional (Foto: Reprodução)

Um dos detentos que estava com meningite no Centro de Triagem Masculino II (CTM II), em Ananindeua, acabou morrendo, segundo o Ministério Público do Estado (MPE). Outros dois presos estão internados com os sintomas da doença. As denúncias sobre um surto de meningite no Centro de Triagem Masculino 2 (CTM2), em Ananindeua, levaram os promotores de Justiça do município, Sandro Chermont, Alexandre Tourinho e Albely Lobato, a inspecionar o local nesta quinta-feira (13).

A visita gerou um relatório encaminhado ontem mesmo para a Promotoria de Justiça de Direitos Humanos de Ananindeua e à Promotoria de Justiça de Execuções Penais de Belém, para providências.

De acordo com a direção da casa penal, houve higienização das celas nos dias 9 e 10 de setembro, quase duas semanas depois de um detento morrer em consequência da doença, segundo laudo do Instituto Médico Legal (IML). Ele faleceu no dia 28 de agosto, após ser internado na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ananindeua, para onde foi encaminhado após apresentar os sintomas.

SINTOMAS

Há outros dois presos diagnosticados com a doença internados no Hospital Barros Barreto. Foi confirmado pelo hospital, em ambos os casos, o diagnóstico de meningite. Eles permanecem lá internados.

O CTM recebe presos provisórios vindos de todo o Estado e também custodia condenados em cumprimento de pena definitiva sob orientação das Varas de Execuções Penais de Belém.

Outros presos também manifestaram sintomas, mas os exames deram negativo para a doença. A Divisão de Saúde Prisional da Superintendência do Sistema Penal (Susipe) distribuiu máscaras, luvas e outros materiais de higienização, além de ministrar medicamentos nos casos indicados. Na quarta-feira (12), o Centro foi inspecionado por uma equipe da Vigilância Sanitária de Ananindeua. O relatório dessa inspeção será enviado ao Ministério Público quando finalizado.

(Carol Menezes/Diário do Pará com informações do Ministério Público Federal)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL