Notícias / Pará

DESCASO

Usuários reclamam do abandono das paradas de ônibus em Belém

Segunda-Feira, 06/08/2018, 07:52:31 - Atualizado em 06/08/2018, 07:52:31 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Usuários reclamam do abandono das paradas de ônibus em Belém (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)
Quem precisa se locomover de transporte público encara espaços que estão com a estrutura completamente danificada ou que não existe. (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

O tempo passa, a população reclama, mas as paradas de ônibus da capital paraense continuam com os mesmos problemas: falta de sinalização e de cobertura, além de estruturas precárias e sem manutenção. Na manhã do último sábado (4), o DIÁRIO visitou alguns pontos de ônibus considerados críticos da cidade para verificar com a população se havia alguma melhoria, mas encontrou apenasusuários insatisfeitos.


Em outras paradas, como na Almirante Barroso, o teto é inexistente (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

Na avenida Almirante Barroso, no mesmo quarteirão, entre a travessa Mauriti e Barão do Triunfo, existem duas paradas problemáticas. Enquanto uma não tem qualquer cobertura e obriga os cidadãos a se aglomerarem embaixo das sombras dos postes, a outra tem parte do teto do abrigo caído e um banco a poucos centímetros do chão. “É uma dificuldade pra sentar e levantar nesse banco, não faz sentido. Imagine um idoso? Ele não consegue se sentar”, critica a balconista Rosilene Miranda, 25 anos.

Na mesma parada, a designer Liliane Benjamin, 27, denuncia que a situação é a mesma para a maioria das paradas de Belém. “Eu estudono IFPA e quando saio depois da 18h e está chovendo, a gente precisa esperar debaixo da passarela porque não tem onde se proteger”, reclama.

BURACO

Mais adiante, a estudante Ana Beatriz Cavalcante busca a sombra de um poste para se defender do sol quente. “As paradas já não tem abrigo, a gente tem que ficar correndo procurando uma loja , pra se esconder, E quando tem, é tudo quebrado, não tem manutenção”, critica.


No Umarizal, abrigo abandonado tem um buraco (Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

Um exemplo disso é o abrigo da esquina entre as avenidas Alcindo Cacela e Magalhaes Barata, no bairro do Umarizal. Deteriorado, tem um buraco no teto que anula toda a proteção que ofereceria. “A maioria das paradas é exatamente assim. Eu já cansei de pegar chuva pegando ônibus porque a gente fica sem opção. Vai fazer o quê? Não tem pra onde correr”, reclama o inspetor Alan Malvão, 37, enquanto aguardava seu coletivo.

Segundo populares, o buraco permanece há quase dois anos e nenhuma providência foi tomada pelo poder público.

RESPOSTA - A Prefeitura de Belém informa em nota que, atualmente, existem 1.513 pontos de paradas de ônibus em Belém e desse total, 570 possuem abrigos. A Prefeitura esclarece ainda que nem todas as paradas de ônibus do município possuem abrigos porque a implantação dos mesmos depende de requisitos como a largura suficiente da calçada e espaço para a circulação de pedestre e que faz a manutenção regular das paradas na capital.

(Arthur Medeiros/Diário do Pará)



Conteúdo Relacionado:





Comentários

Destaques no DOL