Notícias / Pará

TENTATIVA HOMICÍDIO

Bombeiro é preso por atirar contra cinco pessoas na BR-316, inclusive duas crianças

Segunda-Feira, 23/04/2018, 12:44:41 - Atualizado em 24/04/2018, 09:38:32 Ver comentário(s)

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Bombeiro é preso por atirar contra cinco pessoas na BR-316, inclusive duas crianças (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)
Um dos carros ficou com a lataria crivada de balas em decorrência da ação criminosa (Foto: Wagner Almeida/Diário do Pará)

O bombeiro militar Cássio Júnior Lobato Carneiro, de 35 anos, foi preso na noite de domingo (22) suspeito de atirar contra ocupantes de dois carros em um posto de combustível na rodovia BR-316, em Ananindeua, Região Metropolitana de Belém. Cinco pessoas foram atingidas, entre elas duas crianças; todos ficaram feridos.

Segundo informações da Polícia Militar, Cássio fez os disparos com uma pistola ponto 40. Ele chegou a fugir, mas foi alcançado por policiais militares, próximo do viaduto do Coqueiro, e conduzido para a seccional da Cidade Nova.

A arma do crime foi encontrada dentro do veículo que ele conduzia com várias munições (Wagner Almeida/Diário do Pará)

Uma das vítimas relatou como tudo aconteceu. "Estávamos indo para um aniversário, mas paramos para abastecer em um posto. Assim que encostamos o carro, um Pálio prata parou ao nosso lado. Eu estava distraído quando recebi dois disparos, mas, mesmo baleado, consegui correr", disse o homem que preferiu não ser identificado.

Ele contou ainda que, ao todo, foram 11 disparos só no carro. "Um tiro acertou de raspão o nariz da minha mãe e minha sobrinha também foi alvejada na cabeça. Além de nós três, mais duas pessoas que estavam em outro carro foram baleadas, um homem e outra criança. Vivi momentos de tensão, pensei que eu iria morrer pelo tanto de tiros que ele deu sobre nós", contou. 

O bombeiro foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio(Divulgação)

Encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), fez exame de corpo de delito, dosagem alcoólica e toxicológico. O cabo Cássio já encontra-se à disposição da justiça.

Em nota, o Corpo de Bombeiros Militar do Pará informou que o cabo fez os disparos por se sentir ameaçado por estar sendo perseguido por veículos.

O órgão diz ainda que está colhendo mais informações sobre o caso. "No momento a corporação se solidariza com as vítimas e famílias para prestar apoio".

(Com informações de Paulo Magno/RBATV)





Comentários

Destaques no DOL