Notícias / Concursos e Empregos

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Consulado do Japão oferece bolsas de estudo

Quinta-Feira, 08/02/2018, 08:57:12 - Atualizado em 08/02/2018, 08:57:12 Ver comentário(s) A- A+

Consulado do Japão oferece bolsas de estudo (Foto: Divulgação)
Oferta é para professores e descendentes de japoneses no Pará e mais três Estados. (Foto: Divulgação)

O Consulado do Japão em Belém está recebendo, até 22 de fevereiro, as inscrições para pleitear as bolsas de estudo na modalidade de Treinamento em Educação Escolar, voltado aos professores brasileiros de ensino médio e/ou fundamental dos Estados do Pará, Amapá, Maranhão e Piauí; e Cultura e Língua Japonesa, voltados aos descendentes de japoneses dos mesmos Estados. Desde 1981, 22 professores desses Estados viajaram para o Japão.

A seleção consta de análise de documentos, prova escrita e entrevista em inglês e/ou japonês, prevista para final de fevereiro e início de março do corrente ano. Os benefícios da bolsa são: valor mensal que varia entre R$ 4mil (professor) e R$ 3mil (estudante de graduação), passagens aéreas de ida e volta ao Japão e pagamento das despesas escolares.

Os documentos indispensáveis para inscrição são: a) ficha de inscrição preenchida corretamente em inglês ou japonês, datilografados com duas fotos 3,5x4,5 cm dos últimos 6 meses; b) diploma e histórico escolar com traduções para o inglês ou japonês; c) carta de recomendação do diretor com tradução para o inglês ou japonês; d) projeto de estudo em inglês, entre outros.

Para mais informações, e aquisição de formulários de inscrição, os interessados podem ir até o Consulado do Japão em Belém, na Av. Magalhães Barata, 651, Ed. Belém Office Center, 7º andar, tel. 91-3249-3344, de 9h às 12h e de 14h às 17h. O e-mail é conjabel@bm.mofa.go.jp e a página eletrônica pode ser acessada pelo link https://goo.gl/N3H264.

REQUISITOS BÁSICOS

Especialização para Educação Escolar:

1) brasileiro; 
2) idade inferior a 35 anos em 1º de abril de 2018; 
3) ensino superior ou formação específica completa; 
4) experiência didática de mais de cinco anos em escolas de ensino médio ou fundamental; 
5) conhecimento da língua inglesa ou japonesa.

Língua e Cultura Japonesa

1) brasileiro;
2) descendente de japonês (nikkei); 
3) idade inferior a 30 anos em 1º de abril de 2018; 
3) estudante universitário de qualquer área (estudantes do último ano ou com menos de um ano de curso estão excluídos);
4) bom conhecimento da língua japonesa, de no mínimo um ano de estudo, na universidade ou instituição de ensino da língua japonesa (desejável a proficiência do idioma japonês equivalente ao nível N4 ou superior do JLPT - Japanese Language Proficiency Test).

(Diário do Pará)







Comentários