Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Saiba como atrair o seu filho à escola

Sábado, 13/01/2018, 10:54:43 - Atualizado em 13/01/2018, 10:54:43 Ver comentário(s) A- A+

Saiba como atrair o seu filho à escola (Foto: Octávio Cardoso)
A funcionária pública Monique Favacho já começou o processo de desapego com o filho Marcelinho (Foto: Octávio Cardoso)

As férias escolares estão chegando ao fim e, com isso, o desapego de uma vida mais mansa, longe dos compromissos com os estudos. Depois de mais de um mês de folga, viagens e brincadeiras, é hora de desfazer as malas e preparar a mochila para as aulas. Em Belém, algumas escolas já retomam as atividades nesta segunda-feira (15), e os profissionais orientam: a preparação deste retorno deve começar bem antes do calendário letivo.

Na casa da funcionária pública Monique Favacho, 38, a semana foi de muita conversa e desapego para o seu filho, Marcelinho, 11. Prestes a entrar no 6° ano, o menino teve de abrir mão de ficar muito tempo à frente do videogame e passar boa parte da manhã na cama. “Estou criando nele uma expectativa para voltar às aulas”, contou a mãe.

Desde o dia 30 de novembro, Marcelinho está afastado de qualquer compromisso com os estudos. “Nesses dias, ele foi para o cinema, shopping, brincou bastante, mas segunda acaba tudo”, avisa Monique.

Durante esta semana, ele começou a dormir mais cedo e se despedir das brincadeiras, arrumando o material escolar, a agenda e, claro, a mente. “Todos os anos são assim: neste período mostro o que foi bom, e o que virá pela frente”, completa a mãe.

SEM MANHA

Para evitar transtornos, choros e resistências na hora de voltar à rotina, a obstetra Carla Rego, 47, também recorre à conversa com o casal de gêmeos Maria Fernandes e Carlos Henrique, de três anos e dez meses. A retomada da rotina não é tarefa fácil, principalmente, para o menino, que dorme até mais tarde. “Com o adulto é difícil e para as crianças é mais ainda. Por isso, deve ter a adaptação, sim”, entende a médica.

Normalmente, às 21h, os filhos já estão na cama. Nas férias, o horário se estende até 22h. Como ainda são muito pequenos, o videogame não é liberado, mas, por outro lado, eles abusam da TV. “Com a volta às aulas isso muda, e o corte é feito uma semana antes”.

ANSIEDADE

A mudança de série, turma, amigos e até de escola gera ansiedade. Por isso, na conversa sobre a rotina, todos esses assuntos têm de ser lembrados. “Os pais devem explicar as fases e porquês. Isso deixa a criança mais segura, evita choro e ajuda no desenvolvimento”, conta a psicóloga Lana Martins, especialista em terapia do comportamento.

OS PAIS

Os pais, principalmente aqueles de primeira viagem, também devem se preparar para essa separação dos filhos na volta às aulas. É preciso confiar na escola e na equipe que vai cuidar de seus filhos. A especialista recomenda conversar com os professores, ouvir música antes deste momento, ou fazer algo que garanta um bem-estar.

“Controlar a respiração, mentalizar coisas boas, são métodos para aliviar a tensão neste momento”, lembra Lana Martins. Já para as crianças, a recomendação é contar histórias, mostrar algo de novo e explicar a elas os benefícios desta etapa.

EVITE TRANSTORNOS EM CASA

- Reprograme a hora de dormir, três dias ou uma semana antes da volta às aulas. Siga o horário da escola do filho. 
- Converse e mostre ao seu filho a importância de estudar.
- Arrume o material escolar junto com ele. Se possível, saia com a criança para fazer essas compras e torne a programação divertida.
- Experimente o uniforme escolar para ver se cabe, e se precisa fazer algum reparo.
- Negocie o que levar na lancheira e dê opções saudáveis.
- Lembre a criança sobre as programações que serão feitas na escola durante o ano: os eventos, aniversários, marchas e datas comemorativas.
- Use técnicas de relaxamento antes dias antes da volta: controle de respiração, massagens, leitura de histórias, conversas, danças ou algum tipo de esporte.

Programação de horários deve mudar antes da volta aos estudos

A reprogramação dos horários antes da volta às aulas é fundamental neste período de transição. A psicóloga Lana Martins lida diariamente com crianças. Ela explica que a rotina de brincadeiras é importante nas férias e isso não é negociável, mas os pais devem deixar claro que é apenas uma fase. “É importante dizer ao filho que a escola é necessária para o seu bem”, afirma.

A adaptação à rotina pode iniciar de três a uma semana antes da data. A compra do material escolar é um passo importante nesta retomada. Depois, ajudar o filho a montar a mochila dá a ele a oportunidade de se adaptar logo com os artigos que serão usados ao longo do ano. A volta de uma alimentação mais saudável deve ser reprogramada, aos poucos também. “Os pais devem montar os horários, dar limites, o que nas férias é mais difícil de cobrar”, destaca.

(Roberta Paraense/Diário do Pará)







Comentários