Esporte / Brasil

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Mogi vence Minas e mantém a liderança do NBB

Domingo, 07/01/2018, 12:20:05 - Atualizado em 07/01/2018, 12:20:05 Ver comentário(s) A- A+

Mogi vence Minas e mantém a liderança do NBB (Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Jogando fora de casa, na Arena Minas Tênis Clube, o Mogi das Cruzes venceu o Minas por 82 a 65 em partida válida pela décima semana do Novo Basquete Brasil (NBB). Com o resultado, a equipe do interior de São Paulo foi a 22 pontos e manteve a liderança da competição. Já os mineiros foram a 17 pontos e permanecem no meio da tabela.

O americano Shamell foi o cestinha da partida com 22 pontos. Ele também deu cinco assistências. Tyrone teve um duplo-duplo com 19 pontos e 10 rebotes. Larry Taylor liderou os visitantes em assistências (9). Pelo time da casa, Wesley teve 16 pontos e cinco rebotes, enquanto Gegê fez 15 pontos e deu 10 assistências.

A partida começou bastante equilibrada e, quando o Mogi tentou desgarrar, a equipe da casa conseguiu reagir, mantendo a diferença de pontos próxima e até virando o placar. Na reta final do primeiro quarto, a equipe paulista voltou a se sobressair e os primeiros dez minutos terminaram em 25 a 23 para o time visitante. O segundo período começou com o Mogi jogando melhor, conseguindo abrir mais de dez pontos de vantagem e indo para o intervalo vencendo por 45 a 37.

O Minas voltou com tudo para a segunda metade da partida, mostrando uma grande melhora no seu jogo defensivo e aproveitando suas oportunidades de cestas. Contudo, após limitar os visitantes a quatro pontos em oito minutos, os mandantes oscilaram e a equipe do interior de São Paulo conseguiu retomar a liderança do placar (57 a 54) apesar de ter levado a pior no quarto (17 a 12). O último quarto foi marcado por um domínio do Mogi, que garantiu a vitória por 82 a 65.

O próximo adversário da equipe paulista será o Flamengo, na terça-feira, dia 9 de janeiro, às 19 horas (de Brasília). Já a equipe mineira volta a entrar em quadra na quarta-feira contra o Pinheiros, às 19 horas.

Fonte: Gazeta Esportiva







Comentários