Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

No Pará, quatro rádios AM vão migrar para FM

Sexta-Feira, 29/09/2017, 07:21:39 - Atualizado em 29/09/2017, 07:29:36 Ver comentário(s) A- A+

No Pará, quatro rádios AM vão migrar para FM (Foto: Herivelto-Batista/MCTIC)
O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, participará do ato (Foto: Herivelto-Batista/MCTIC)

Quatro rádios do Pará – Rádio Moreno Braga (Vigia), Santarém Rádio e TV (Santarém), Rádio Rauland Publicidade (Castanhal) e a Rádio Amazônia de Comunicação (Gurupá) – devem assinar hoje o termo de migração da faixa AM para a FM durante o 12º mutirão de assinaturas para migração, hoje, às 11h30, no auditório Albano Branco, da Federação das Indústrias do Estado (Fiepa), com a participação do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab.

Segundo a Associação Paraense de Emissoras de Rádio e Televisão do Estado do Pará (Apert-PA), existem em todo o Estado 71 rádios AM, sendo que 49 já solicitaram ao ministério a migração para a FM, 17 estão com processo em fase final no ministério e apenas 6 estão praticamente aptas a fazer a migração. “Quatro delas assinam o termo hoje, em Belém. O restante ainda está pendente de documentação para completar o processo”, afirma Nilton Sena, presidente da Apert-PA e superintendente regional do SBT.

A mudança de faixa é uma reivindicação das emissoras AM de todo o país, que sofrem com a perda de qualidade do sinal, de audiência e de faturamento, tendo em vista que as AMs praticamente não acompanharam a evolução tecnológica verificada nos últimos anos, ao contrário das FMs. “Significará um avanço tecnológico enorme. Na medida em que migrarem sua operação para a faixa FM, as rádios poderão ser sintonizadas com alta qualidade de som. Cerca de 80% dos ouvintes sintonizam as rádios FMs”, explica Nilson Sena.

Segundo o ministério, das 1.781 rádios AM do país, 1,5 mil solicitaram a migração, e 960 emissoras poderão operar na faixa atual de FM, de 88 Mega-hertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão de esperar a conclusão do processo de digitalização da TV, responsável por liberar espaço para todas as rádios que desejam fazer a mudança. “São muitas rádios AM e o ministério vem fazendo vários mutirões de migração pelo país. Cerca de 1.100 rádios pelo País já assinaram a migração”, calcula o presidente da Apert.

Números

12 Estados - Santa Catarina, Pernambuco, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Goiás, Paraná, São Paulo, Bahia, Paraíba, Ceará, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul já receberam o mutirão de assinatura.

(Luiz Flávio/Diário do Pará)





Comentários