Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Transportes e hospedagens para o Círio estão mais caros

Quarta-Feira, 13/09/2017, 10:35:05 - Atualizado em 13/09/2017, 21:02:42 Ver comentário(s) A- A+

Transportes e hospedagens para o Círio estão mais caros (Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA)  realizou uma pesquisa sobre o que envolve os preparativos para o 225º Círio de Nazaré em Belém. O estudo do Dieese/PA constatou que em geral a maioria dos setores econômicos do Estado são alcançados pelos impactos da grande festa, com destaque para o setor serviço, onde sobressai o turismo, o comércio, a indústria e o setor da agropecuária. =

Transporte e hospedagem

As analises mostraram que o Círio deste ano vai acontecer em um cenário de imensa dificuldade na economia com quase nenhum crescimento econômico, juros em queda, mas em percentuais ainda elevados, queda no emprego e também na renda. Esta situação de alguma maneira deverá trazer reflexos na mobilização de turistas e romeiros para a grande festa. Os estudos conjuntos realizados pelo Dieese/PA e secretaria de turismo sobre as participações de turistas no Círio deste ano estimam queda de cerca de 3,00% no número de participantes, mesmo assim aproximadamente 77 mil turistas deverão estar em Belém neste Círio. 

Outros dados econômicos sobre o Círio 2017, ainda estão sendo fechados pelo Dieese/PA para divulgação até o Círio, entretanto os custos e impactos de alguns setores econômicos que de alguma maneira influenciam na realização da festa.Os dados levantados e analisados pelo Dieese mostram que os custos de transportes e hospedagens de romeiros e turistas para o Círio 2017 vão estar bem mais caros que no Círio do ano passado, principalmente os transportes.

Os aumentos não foram lineares, mas estão em muitos casos em percentuais acima da inflação estimada em torno de 2,43% para os últimos 12 meses. De acordo com a pesquisa, todos os transportes estão bem mais caros em relação ao Círio do ano passado.

O transporte aéreo continua apresentando variações expressivas e altas acima da inflação nos últimos 12 meses, principalmente no que diz respeito às varias formas de tarifas praticadas hoje pelas companhias aéreas, sendo tarifa promocional, flexível, programada e as tarifas top, mas as diferenças de preços entre a mais barata e a mais cara chega em alguns casos até 100,00% dependendo da companhia aérea, do local de origem e do horário e data do vôo. 

O transporte rodoviário também está mais caro neste Círio 2017 em relação ao Círio do ano passado. O transporte interestadual de passageiros, no caso ônibus, teve um aumento de 1,44%, e o reajuste foi autorizado pela Agencia Nacional de Transporte Terrestre (ANTT). Já o rodoviário intermunicipal de passageiros também está mais caro em 16,61% neste Círio em relação ao Círio do ano passado, o aumento foi autorizado pela Arcon.

No caso especifico da linha urbana para Mosqueiro, as passagens também estão mais caras em 14,94%, o reajuste foi autorizado quando a passagem saiu de R$ 4,35 para R$ 5,00. Os táxis que circulam em Belém não sofreram reajustes nos últimos 12 meses, a bandeirada custa hoje R$ 5,61 e o ultimo reajuste foi autorizado pela prefeitura de Belém.

Transporte aéreo

Segundo o Dieese/PA o transporte aéreo é um dos principais meios de transportes utilizados para a vinda de romeiros e turistas a Belém para o Círio.  Pesquisas feitas com as duas maiores empresas que voam para o Pará mostram que o custo para os turistas e romeiros virem até Belém continua com preços elevados principalmente em virtude do esgotamento das chamadas tarifas promocionais.

Em relação ao Círio passado os reajustes das passagens aéreas foram superiores a inflação, estimada em torno de 2,43% para os últimos 12 meses. A pesquisa também constatou, a exemplo do ano passado que as companhias aéreas tem preços bastantes diferenciados.

Por exemplo, uma passagem só de vinda do Rio de Janeiro a Belém, sem desconto, para o período do Círio, pode alcançar  sem a taxa de embarque, os valores em torno de  R$ 2.500,00. Entretanto se o passageiro conseguir o desconto máximo para este trecho vai pagar entre R$ 608,41 a R$ 778,31.

Já de São Paulo a Belém,sem desconto, a passagem pode chegar até R$ 2.558,00. Neste caso se o passageiro conseguir o desconto máximo a passagem pode custar entre R$ 622,80 a R$ 641,90.  Como podem ser observados os valores de passagens listados acima são apenas de vinda á Belém, automaticamente, os valores dobram no caso de vinda e volta. 

Transporte rodoviário intermunicipal

As passagens estão mais caras em 16,61% para este Círio em relação ao Círio do ano passado, após reajuste autorizado pela Arcon . Transporte urbano e táxiEm relação ao Círio do ano passado, tanto o transporte urbano que roda na capital, como o que se destina a Mosqueiro tiveram reajustes.

A passagem no transporte urbano na capital foi reajustada em 14,81% saindo de R$ 2,70 para R$ 3,10 e para Mosqueiro o reajuste foi de 14,94% com a passagem saindo de R$ 4,35 para R$ 5,00 ambos os reajustes foram autorizados pela.  Os táxis não tiveram reajustes na bandeirada em relação ao Círio do ano passado. A bandeirada continua custando R$ 5,61. Um táxi do Aeroporto Internacional de Belém a qualquer hotel no Centro de Belém esta custando em torno de R$ 50,00.

Hotéis

Na questão da hospedagem o estudo mostrou que cerca de 60,6% dos turistas que vieram passar o Círio em Belém, se hospedaram na casa de amigos ou parentes. Já nos hotéis se hospedaram cerca de 32% dos turistas, e o restante ficou em outro tipo de acomodação. Muitos retornaram a seus locais de origem no mesmo dia do evento. Esta situação deverá se repetir este ano. 

Nos últimos anos os hotéis em Belém resolveram fazer pacotes especiais para o Círio, com o mínimo de 3 diárias, este ano uma parte considerável dos hotéis continuam com esta prática. Em relação ao Círio do ano passado, o custo de hospedagem em hotéis e pousadas que envolvem pacotes estão um pouco mais caro.

Os reajustes não foram uniformes, mas podem chegar em percentuais que variam entre 4,00% a mais de 10,00%. Em alguns hotéis estes pacotes de 3 diárias chegam a custar mais de R$ 3.500,00.Para a semana do Círio, mesmo com os preços em alta e o fator crise, uma grande quantidade de hotéis já estão com acomodações quase lotadas, principalmente nos situados durante o trajeto do Círio.

Por exemplo, a diária em um hotel 3 estrelas, sem  desconto, tarifa balcão custa hoje entre R$ 200,00 a quase R$ 250,00, já o duplo ou casal varia de R$ 140,00 a quase R$ 300,00 mais as taxas; estes valores podem ficar mais em conta dentro dos pacotes das agências de viagem. Os pacotes de 3 diárias para casal no Círio nestes hotéis 3 estrelas variam entre R$ 900,00 a quase R$ 1.500,00.

Em hotéis ou pousadas sem classificação da Embratur o preço de uma diária pode variar entre R$ 100,00 a R$ 150,00.

(Com informações do Dieese/PA)





Comentários