Notícias / Brasil

EDIÇÃO ELETRÔNICA

"Posso entregar mais áudios", afirma Joesley Batista

Terça-Feira, 12/09/2017, 09:58:06 - Atualizado em 12/09/2017, 11:02:57 Ver comentário(s) A- A+

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)

O empresário e delator Joesley Batista, da J&F, dona da JBS, disse em depoimento ao Ministério Público Federal que possui mais gravações feitas com diferentes pessoas, incluindo uma conversa com o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo (PT-SP) e que "pode entregar" todas as gravações.  A declaração está em depoimento realizado na última quinta (7). O termo de declarações foi tornado público nesta segunda-feira (11).
Os áudios, segundo Joesley, estão "fora do Brasil", mas ele não foi questionado pelos procuradores sobre onde está esse material e como ele teria sido enviado para o exterior. De modo enigmático, Joesley disse também possuir "áudio com relatos de crimes de terceiros interlocutores, sem a participação do depoente". Os procuradores não indagaram como Joesley teria tido acesso ou teria feito essas gravações de conversas em que não estava presente.
Segundo Joesley, ele avaliou as gravações que conteriam ou não suposto indício de crime e entregou o que julgou necessário à PGR (Procuradoria-Geral da República) para formar seu acordo de delação. "Há outras gravações em posse do depoente [Joesley], não entregues, por exemplo, a de Cardozo. Esse material hoje está fora do Brasil até porque apenas o depoente manuseia isso. Gravou até encontros com amigos, e por isso não sabe a quantidade de áudios que tem. A avaliação sobre os áudios serem ou não prova de crime foi apenas do depoente", disse Joesley, sendo o termo de depoimento. 
(Folhapress)





Comentários