Notícias / Polícia

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Violência toma conta mesmo de bairros considerados nobres

Segunda-Feira, 11/09/2017, 08:27:18 - Atualizado em 11/09/2017, 08:27:18 Ver comentário(s) A- A+

Violência toma conta mesmo de bairros considerados nobres (Foto: Mauro Ângelo/Diário do Pará)
O clima em Batista Campos é de medo, mesmo sendo área central de Belém. (Foto: Mauro Ângelo/Diário do Pará)

Um dos bairros considerados mais nobres da cidade de Belém, Batista Campos, vem sofrendo com a onda de violência que tomou conta da capital paraense. Uma das últimas ocorrências foi registrada na manhã de sábado (9), quando dois assaltantes roubaram clientes dentro de um restaurante localizado na esquina da avenida Gentil Bittencourt com travessa Doutor Moraes. Um dia após o crime, a rotina da população parecia ter voltado à normalidade. 

É o caso da feirante Elvira da Silva, de 75 anos. Trabalhando há 37 no local, ela lamentou o ocorrido com os colegas do restaurante e acrescentou que os assaltos na área são constantes. “Nós não temos segurança aqui. Eles (vítimas do assalto) já foram assaltados várias vezes. Coitados. Eu também. Pela parte da tarde os ladrões passam aqui levando as bolsas das pessoas”, contou. 

Segundo ela, a criminalidade no bairro tem afastado a clientela da área comercial. “Temos muitos fregueses que chegam aqui de carro, mas o movimento vem diminuindo nos finais de semana, porque não temos segurança”, falou.

A feirante Elvira da Silva se queixa da insegurança. (Foto:Mauro Ângelo/Diário do Pará)

EX-MORADORA VISITA IRMÃ E LAMENTA A SITUAÇÃ EM QUE ESTÁ O BAIRRO

Uma ex-moradora das proximidades, que preferiu não se identificar, contou que costuma frequentar o bairro para visitar a irmã e disse que é perigoso sair nas ruas durante a tarde. “Fica muito soturno aqui quando a feira fecha. O movimento que a feira tem hoje já não dá mais suporte àquela segurança que antes sentíamos”, lamentou. 

Já o restaurante alvo do assalto abriu novamente as portas, retornando à rotina. Na manhã do último sábado, dois homens ainda não identificados, entraram no estabelecimento fingindo ser clientes e sentaram em uma mesa, nos fundos, de onde analisaram o espaço. 

Logo depois, anunciaram o assalto. A dupla conseguiu fugir levando celulares, carteiras e joias das pessoas que estavam no restaurante, segundo o relato do gerente do estabelecimento, Afonso Marçal, em entrevista para o DOL.

(Emily Beckman/Diário do Pará)





Comentários