Entretenimento / Cultura

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Depois do infarto, Jorge Aragão volta a Belém e faz show com Raça Negra

Quarta-Feira, 06/09/2017, 09:14:13 - Atualizado em 06/09/2017, 10:13:59 Ver comentário(s) A- A+

Depois do infarto, Jorge Aragão volta a Belém e faz show com Raça Negra (Foto: Divulgação)
Jorge Aragão volta a Belém cinco meses após sua última passagem pela cidade, quando precisou de uma cirurgia de emergência. (Foto: Divulgação)

Jorge Aragão está de volta a Belém. Ele se apresenta hoje na capital paraense, junto com o Raça Negra, no Encontro de Gigantes, no Hangar. Será seu primeiro show na cidade depois de abril, quando ele sofreu um princípio de infarto e precisou passar por uma angioplastia de emergência, e a colocação de stents, tubos minúsculos e expansíveis instalados dentro das artérias para desobstruir e garantir a circulação de sangue.

Veja também: Em Belém, Raça Negra fala sobre carreira e projetos em entrevista exclusiva

Mas não demorou muito para o sambista voltar à ativa com todo o pique. Ele desembarca por aqui depois de voltar de uma miniturnê pelos Estados Unidos, ele deve trazer seus grandes hits ao palco do Hangar. 

Nascido no subúrbio de Padre Miguel, no Rio de Janeiro, Jorge Aragão tem sua obra compartilhada com grandes intérpretes de samba, como Beth Carvalho, Alcione, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, que gravaram canções compostas por ele. Clássicos do samba, como “Coisa de Pele” e “Coisinha do Pai”.

O grupo Raça Negra embala a noite ao lado de Jorge Aragão. (Foto: divulgação)

de um talento incomum, além de romântico e espirituoso, Jorge tem quase 30 anos dedicados inteiramente à MPB, em plena atividade, cantando e compondo. “Nas minhas músicas, gosto de falar de experiências. É por isso que eu tenho tanta satisfação de alguém ler algo da minha vida e se sentir mais próximo”, disse em entrevista ao Correio Brasiliense.

Para compor, ele acredita que essa experiência é fundamental. “Tudo me inspira. Os amores que eu tive. Eu olho para todo mundo como um gerador potencial de música. Olho para as relações à minha volta. Vejo quem está com desamor, quem está amando, quem está apaixonado. Estou sempre atento às reações e a música para mim é como uma fotografia. Eu guardo o negativo e levo comigo para escrever sobre determinado assunto. A partir do negativo, eu começo escrever. Guardo sempre comigo um material para ter uma essência para trabalhar e escrever. Quando eu escrevo, quero me emocionar. Eu não quero música para tocar no rádio, quero música que me dê prazer. Quero chorar com meus personagens. Só assim que eu sei escrever”, diz o cantor e compositor.

SAMBA BOM

Encontro de Gigantes – Raça Negra e Jorge Aragão
Quando: Hoje, a partir das 22h
Onde: Hangar – Centro de Convenções (Av. Dr. Freitas com Brigadeiro Protásio)
Quanto: R$ 60 (3º lote – VIP) e R$ 120 (mesa, por pessoa, com venda a partir de 2 lugares), à venda nas lojas É Show (Boulevard e Parque Shopping); Bonita Cosmética (Pátio); Empório da Beleza (Castanheira Shopping), Bilheteria do Espaço Cultural Grão Pará (Shopping Grão Pará, de quinta a domingo, das 15h às 18h), Banca do Oliveira (Braz de Aguiar com Rui Barbosa) e site e app Bilheteria Digital.
Informações: (91) 3355 5202 e 988815202

(Diário do Pará)





Comentários