Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Colombiano assaltado em Belém consegue ajuda

Segunda-Feira, 19/06/2017, 17:48:13 - Atualizado em 19/06/2017, 23:26:31 Ver comentário(s) A- A+

Colombiano assaltado em Belém consegue ajuda  (Foto: divulgação/PRF)
(Foto: divulgação/PRF)

A insegurança da capital paraense quase arruinou os planos de um colombiano que passava por Belém rumo a Minas Gerais para casar com a namorada brasileira, que havia conhecido pela internet. O caso ocorreu na última quarta-feira (14) e foi divulgado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Segundo a corporação, os agentes da PRF que estavam de plantão na Unidade Operacional de Ananindeua foram procurados por um cidadão colombiano identificado como Edinson Canate Gonzalez.

Os policiais atenderam o homem, que estava aflito e com fome.

O colombiano contou que havia sido assaltado e não tinha  dinheiro nem celular para fazer contato com a família, no país sulamericano. Além disso, o estrangeiro não falava nem entendia bem a língua portuguesa.

Durante averiguações, os policiais constataram que Edinson portava os documentos (passaporte, identidade e CNH, todos da Colômbia).

Com isso, os agentes realizaram consultas na internet e descobriram que ele possuía um perfil no Facebook.

Foi disponibilizado um computador para o cidadão colombiano poder acessar seu perfil com sua senha, foi quando os policiais conseguiram entender o que havia acontecido com o estrangeiro.

ENCONTRO COM NAMORADA


(Foto: Divulgação PRF)

O homem havia saído da Colômbia há duas semanas e veio para o Brasil de um navio, entrando pelo Rio Amazonas em direção a Manaus e, posteriormente, seguindo de barco para Belém.

Ao desembarcar em Belém foi assaltado logo na saída do Porto das Docas e teve roubados o celular e a carteira porta cédula com dinheiro. Os documentos não foram levados porque estavam em outra bolsa de mão.

Após o assalto, sem conhecidos na cidade e nem meios para entrar em contato com a família, seguiu sem rumo andando até chegar no posto da PRF de Ananindeua.

A intenção do estrangeiro era conseguir uma carona para chegar ao seu destino: a cidade de Itabira, localizada a 109 quilômetros de Belo Horizonte (MG).

Na cidade mineira, Edinson encontraria e casaria com a namorada, que havia conhecido pela internet.

O homem também tentava conseguir um emprego de condutor de máquinas pesadas, o mesmo que exercia na Colômbia.

FAMÍLIA BUSCAVA INFORMAÇÕES


(Foto: Divulgação PRF)

Por meio do do Facebook e via celular, os agentes da PRF entraram em contato com a futura esposa identificada como Simonete Brum, que era a única pessoa que ele conhecia no Brasil.

Entraram também em contato com a família dele na Colômbia.

No Facebook, verificaram que a família dele já havia feito postagens procurando por ele, pois há duas semanas não dava notícias.

Os policiais providenciaram alimentação e, não havendo outra opção, deram abrigo na parte externa do posto da PRF.

Cederam também uma rede para o cidadão passar a noite enquanto buscavam soluções para a situação.

Também compraram remédios, pois o colombiano estava com muita febre e foi permitido que ele tomasse um banho no Posto da PRF.

SOLIDARIEDADE


(Foto: Divulgação PRF)

Diante dos fatos, a única solução viável era tentar levantar o dinheiro para que o colombiano pudesse chegar o quanto antes ao seu destino, em Minas Gerais. Foi iniciada uma coleta entre os agentes da PRF que conseguiram comprar a passagem de ônibus para Belo Horizonte (MG).

Edinson Gonzalez foi embarcado na última sexta-feira (16) às 11h, e os agentes repassaram  aos motoristas da empresa de ônibus sobre a situação do colombiano e quanto ao seu desembarque em Minas Gerais.

Os agentes da PRF também providenciaram um aparelho celular com chip de uma operadora, roupas e produtos de higiene pessoal para facilitar a viagem e comunicação do colombiano com seus familiares.

Após o embarque, os policiais entraram em contato com namorada brasileira. O homem chegou ao destino dele na manhã do domingo (18) pela manhã e enviou fotos para os agentes que o ajudaram.

(Com informações da PRF)



Conteúdo Relacionado:



Comentários