Notícias / Pará

EDIÇÃO ELETRÔNICA

Acidentes deixam 5 pessoas mortas no fim de semana

Segunda-Feira, 19/06/2017, 08:44:45 - Atualizado em 19/06/2017, 08:44:45 Ver comentário(s) A- A+

Acidentes deixam 5 pessoas mortas no fim de semana (Foto: Irene Almeida/Diário do Pará)
Acidente ocorreu na Almirante Barroso com a Angustura. Vítima ficou presa nas ferragens do carro. (Foto: Irene Almeida/Diário do Pará)

Cinco pessoas morreram em 5 acidentes de trânsito ocorridos no final de semana, em Belém, Mosqueiro, Terra Alta e Curuçá. Um deles, na canaleta do BRT, na avenida Almirante Barroso, em Belém, resultou na morte do ex-conselheiro do Paysandu, Farid de Melo Salman, no sábado (17). A vítima seguia em seu carro, um Renault Clio pela travessa Angustura, no sentido João Paulo II/Duque de Caxias. Na Almirante Barroso, um ônibus da linha expresso Icoaraci atingiu o veículo particular.

O impacto foi tão grande que o carro menor e a frente do coletivo ficaram destruídos e a estrutura de um dos semáforos do cruzamento ficou comprometida. O carro de Farid foi empurrado para o canteiro central da avenida, onde bateu na mureta e virou. A vítima ficou presa nas ferragens e não resistiu aos ferimentos. O Corpo de Bombeiros foi acionado para serrar a lataria do carro para que o corpo da vítima pudesse ser removido e levado para o Instituto Médico Legal (IML).

Ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram acionadas. A Polícia Militar (PM) também chegou rapidamente ao local e, além de isolar a área para o resgate e trabalho de perícia, ajudou na orientação do trânsito, que ficou congestionado. O agente da Superintendência de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) chegou mais de uma hora depois do acidente.

O tacógrafo, que mede a velocidade do veículo, foi recolhido pela perícia criminal e será analisado. A princípio, o aparelho indica que o coletivo estava a uma velocidade de 80 Km/h. Porém, é preciso saber se o equipamento estava funcionando, de fato. Por isso, será analisado pelos peritos. “Pelas informações levantadas e o material que coletamos no local, tudo indica que a vítima (Farid) avançou o sinal. Mas, ainda precisamos analisar o material e o tacógrafo do ônibus”, ressaltou o perito criminal Jadir Athaíde. 

Idosa estava indo comprar açaí quando foi atropelada. (Foto: Ney Marcondes/Diário do Pará)

O ônibus estava cheio de passageiros. Ninguém do coletivo se feriu. Segundo testemunhas, as pessoas ficaram muito assustadas. O tenente Varela, do Corpo de Bombeiros, frisou que a guarnição foi acionada às 17h27 para ajudar na operação de retirada da vítima, que estava presa nas ferragens. 

COLISÃO

Em outro grave acidente ocorrido no final de semana, o motociclista José dos Santos, 45 anos, morreu após uma colisão frontal com um ônibus que fazia a linha Mosqueiro/São Brás. O acidente aconteceu no início da madrugada de ontem (18), na estrada do Cajueiro, no bairro do Carananduba, em Mosqueiro, distrito de Belém. Segundo o condutor do coletivo, Antônio Sérgio, ele estava no final do expediente com os últimos passageiros, quando foi surpreendido com a colisão. “Eu estava a 40 km/h e o motociclista vinha na contramão e sem capacete. Ele tentou desviar, mas, mesmo assim, bateu no ônibus”, disse o motorista.

DELEGACIA

Com a colisão, o motociclista foi arremessado. A moto em que estava ficou destruída. O condutor do coletivo se apresentou espontaneamente na delegacia de polícia de Mosqueiro, junto com um representante da empresa em que trabalha. Outra vítima fatal dos acidentes de trânsito registrados no final de semana foi a dona de casa Maria Goreth, 61 anos. Ela havia saído de casa para comprar açaí quando foi atropelada por um caminhão, que estava fazendo uma manobra na passagem Getúlio Vargas, entre Uberaba e Haroldo Veloso, no bairro do Tapanã, em Belém. Ela morreu no local do acidente. O caso ocorreu por volta de 14h de sábado.

Motociclista morreu após colidir com ônibus em Mosqueiro. (Foto: Mauro Ângelo/Diário do Pará)

Segundo testemunhas, Goreth estava de costa para o caminhão e não viu que o veículo se aproximava. Câmeras de segurança instaladas às proximidades do acidente registraram a situação. É possível ver a vítima andando e o caminhão dando ré. Familiares de Maria Goreth estiveram no local, mas não quiseram dar entrevista (Leia sobre os acidentes em Terra Alta e Curuçá.

CARRO QUEIMADO

Uma mulher morreu, na manhã de ontem, após ser atropelada na rodovia PA-136, no município de Terra Alta, no nordeste paraense. Revoltada, a população ateou fogo no carro e tentou agredir o condutor do veículo, que conseguiu fugir. O acidente ocorreu na altura do km 33, por volta das 5h. A vítima, Patrícia Silva e Silva, 27 anos, morreu no local. A população continuou com os ânimos exaltados até a chegada da Polícia Militar (PM) e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE). O corpo de Patrícia foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Castanhal.

Ainda na região nordeste paraense, no município de Curuçá, um acidente de trânsito também teve vítima fatal, no km 12 da rodovia PA-318, na localidade de Pingo D’água. O acidente ocorreu por volta das 14h30 de ontem. Sete pessoas, sendo 3 adultos, 2 adolescentes e duas crianças estavam dentro de um carro de passeio, que capotou na pista.

Revoltada, população queimou carro que atropelou e matou uma mulher em Terra Alta. (Foto: via WhatsApp)

O veículo saiu de Castanhal e tinha como destino a praia de Crispim, em Marapanim. No meio da viagem, o pneu do carro estourou, fazendo com que o motorista perdesse o controle do volante. O carro rodopiou na pista e capotou, causando a morte de Gerson Mota Tavares, 56 anos.

A condutora e um passageiro menor de idade foram levados em estado grave para um hospital de Castanhal. As outras pessoas que estavam no veículo tiveram ferimentos mais leves e foram socorridas por ambulâncias de Marapanim e Curuçá.

(Denilson D'Almeida, Alexandre Nascimento, Carla Azevedo e Tiago Silva/Diário do Pará)





Comentários